Fertilizantes: saiba como fertilizar o solo para aumentar sua produção

Os Fertilizantes são compostos químicos e naturais, que contêm todos os nutrientes necessários para a planta desenvolver-se bem e saudável.  Dentre estes nutrientes há aqueles de  que a planta necessita em maior quantidade, são os chamados macronutrientes.

 

São eles: Nitrogênio, Fósforo, Potássio, Magnésio, Cálcio e Enxofre, nutrientes estruturais, e também os de que a planta necessita para desenvolver as funções vitais, como fotossíntese, respiração, etc.

Existem, ainda, os micronutrientes de que a planta muito se utiliza para que as funções metabólicas sejam realizadas corretamente: Boro, Cobalto, Cobre, Ferro, Manganês, Molibdênio e Zinco.

 

Para se obter uma boa fertilização do solo, é necessário unir um fertilizante que tenha a quantidade certa de micro e de  macronutrientes para corrigir-lhe as necessidades.

Os solos brasileiros, de forma geral, são pobres em nutrientes, sendo que quando Pero Vaz de Caminha escreveu a D. Pedro, dizendo que no Brasil "em se plantando, tudo dá", não fez uma análise de solo, pois o Brasil tem sim o melhor clima e fontes naturais para produzir tudo, mas os solos, com certeza, falharam nesse aspecto.

O Brasil possui solos ácidos, fazendo com que ocorra alta concentração de Alumínio (Al³+), o que o torna tóxico para a planta, atrapalhando seu desenvolvimento; são, também, solos muito antigos, muito intemperizados, o que o leva a possuir, em sua maioria, argilas silicatadas do tipo 1:1, que condiciona baixa CTC ( propriedade do solo de reter e ceder cátions necessários às plantas), baixa saturação por bases (Mg²+, CA²+), levando-o à carência de nutrientes. Para isso é necessário que se faça a adubação para a reposição desses nutrientes.

Primeiramente, antes de realizar a adubação, é necessário fazer um estudo do solo no qual se queira produzir, analisando-o. Para isso, devem-se retirar amostras aleatórias, encaminhar para um laboratório especializado, onde será medida  a quantidade de macronutrientes, micronutrientes, ph, matéria orgânica, dentre outros aspectos importantes, na  correção desse solo.

Depois de analisado, com a ajuda de um responsável técnico, como um engenheiro agrônomo, será possível adubar o solo para a cultura que se deseja cultivar.

Concluindo, para uma boa fertilização do solo, primeiramente, deve-se conhecê-lo profundamente e descobrir de quais nutrientes ele necessita; se é ácido, argiloso ou arenoso, dentre outras características.

Feito isso, o produtor estará apto a adubar e manejar seu solo, para qualquer cultura, e, certamente, obterá bons resultados na produção.

 

Autor: Lucas Alves Teixeira

Fonte: CPT CURSOS-PRESENCIAIS      

Agricultura

Áreas

Artigos

Destaques

Fertilização

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.