Brasil desponta no mercado de cafés especiais

O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo e agora aparece como um dos grandes fornecedores mundiais de cafés especiais diferenciados por sua qualidade, sabor e agregação de valores socioambientais.

O Consórcio e o Programa Pesquisa Café, ambos coordenados pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), criou um arranjo para melhorar a cadeia cafeeira do Brasil. Atualmente, o Brasil tem mais de 700 pesquisadores, de cerca de 40 instituições, envolvidos em 74 projetos dos quais fazem parte 355 planos de ações. As pesquisas do Consórcio contam com apoio e financiamento do Fundo da Economia Cafeeira do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Segundo Gabriel Bartholo, gerente geral da unidade Embrapa Café, o Brasil é o único produtor capaz de atender o mercado global em grandes quantidades de cafés especiais.

De acordo com o professor Flávio Borém, da Universidade Federal de Lavras (Ufla), instituição participante do consórcio, "a pluralidade dos sabores e aromas dos cafés do Brasil deve ser sua marca mais notável, refletindo a exuberância de sua natureza e diversidade cultural de seu povo. Isso precisa ser mais bem compreendido e explorado para o bem de nossa cafeicultura".

Borém destaca os atributos sensoriais e os sistemas de produção. "O café pode ser especial por possuir sabor e aromas únicos, distintos do café comum por ser produzido em sistema orgânico, ser de origem controlada ou até mesmo por se raro e exótico", explica.

O Brasil possui hoje uma área plantada de 2,3 milhões de hectares, com cerca de 5,7 bilhões de pés, pouco mais da metade só no Estado de Minas Gerais, e a safra prevista para 2012 é de 50,62 milhões de sacas. São mais de 287 mil produtores fazendo parte de associações e cooperativas distribuídas em 15 estados: Acre, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rondônia e São Paulo, informou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Fonte: Rural Centro Adaptação: Revista Agropecuária        

Conheça o Curso de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (Sistema Barreirão)

        Veja outras publicações da Revista Agropecuária: Produção do etanol de 2ª geração, pode chegar até a dobrar a produção Saiba por que o húmus de minhoca é tão importante para as plantas Entenda por que o Agronegócio é tão importante para o Brasil        

Quer ficar informado? Cadastre-se e receba nossas novidades diariamente!

Digite seu e-mail:

Agricultura

Café

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.