TUDO O QUE AINDA NÃO TE CONTARAM SOBRE TRANSGÊNICOS

A alimentação de suínos durante a fase de engorda

São vários os tipos de sistemas de nutrição a serem aplicados durante o período de engorda de suínos, sendo que cabe ao produtor escolher o que lhe dará um melhor aproveitamento da conversão alimentar. Alguns exemplos desta alimentação ocorrem por meio de farelos, rações trituradas, alimentação seca, úmida, mista, dosada ou à vontade.

Alguns produtores defendem o uso da alimentação úmida ou líquida, por ser mais fácil de ser digerida, e aparentemente proporcionar maiores pesos. Soro de leite, resíduos da produção de cerveja e cana-de-açúcar são alguns exemplos.

Entretanto, há ainda algumas desvantagens apontadas nestes tipos de alimentação, que apesar da engorda proporcionada ao animal, não gera como consequência boas carcaças, em virtude de maior teor de gordura. 

Como o mercado tem privilegiado carnes mais magras é preciso que o produtor avalie esta opção.

Já a dieta sólida proporciona carnes mais magras, e, portanto, menor peso pelo produto. Por isso é cada vez mais comum o investimento em genética, fator primordial para a produção de suínos mais magros.

É preciso que o produto avalie o custo-benefício de cada sistema, através do investimento em conhecimento, pois somente munidos destas informações, as quais revelarão os prós e contra de cada sistema, ele poderá escolher a melhor opção em prol do seu plantel.

 

O manejo nutricional dos planteis de suínos é essencial para garantir a qualidade do produto final, as quais são exigidas pelos consumidores. Veja aqui.

Fonte: Rural News

Notícias

Pecuária

Saude animal

Suinos

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2017 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.