Hemorragia pós castração: Assunto polêmico na pecuária de corte!

Hemorragia pós castraçãoHemorragia pós castração ocorre em bovinos por conta de complicações, neste caso é fundamental agir rápido. Ela pode ocorrer imediatamente ou vários dias depois da cirurgia. Aliás, o assunto é bastante polêmico na pecuária de corte.

Os produtores têm dúvida sobre a real necessidade da realização do procedimento, qual método utilizar e até mesmo a melhor idade. O método de castração em bovinos faz parte da pecuária de corte, e tem como objetivo o melhoramento das carcaças.

Quando comparadas com as de animais inteiros, a dos animais castrados têm maior aceitação no mercado. A propósito, os frigoríficos valorizam mais este tipo de carcaça por conta da camada de gordura espessa e maior maciez. Ela impede que ocorram alterações na cor da carne em função das baixas temperaturas presente nas câmaras.
 
Para este artigo, reunimos informações importantes sobre a cirurgia e a hemorragia pós castração. Acompanhe até o final!  

Técnica de castração em bovinos

Não é novidade que o Brasil detém o maior rebanho comercial do mundo, em 2018 estimou-se em  222 milhões de cabeças e para 2019 a expectativa é de 2,5% de crescimento. Além disso, cerca de 20% da nossa área agricultável é ocupada com pastagens. Devido a alta representatividade da atividade para o país, é preciso que o produtor conheça cada vez mais sobre a atividade que desempenha.  

A castração de bovinos destinados ao abate é um método muito comum nas fazendas. O principal atrativo é a melhoria no manejo, dado que o animal costuma se tornar mais dócil e eliminar alguns distúrbios que estão relacionados à conduta sexual. Antes de optar pela castração, é preciso avaliar aspectos sobre a raça, o sistema de produção, o tipo de alimentação e principalmente o destino da produção.

Muitos perguntam sobre a melhor época para realização da técnica, o fato é que não existe um período certo que se aplique a todos os animais. Pois, são envolvidos vários aspectos e de forma geral a melhor época será aquela onde exista uma boa relação entre custos e benefícios.

Mesmo com as vantagens citadas até aqui, é importante ressaltar que o método de castração cirúrgica  em específico apresenta riscos e que estes podem ocasionar perdas significativas ao rebanho. Normalmente elas são consequência da execução errada da técnica. Existem três grupos principais de castração, a saber:

  • Castração Física
  • Castração Química
  • Castração Hormonal

A escolha do método cirúrgico a ser utilizado depende de aspectos como a época e o sistema de produção. Porém deve-se ficar atento aos aspectos de cicatrização, pois em algumas épocas as miíases (popularmente conhecidas como bicheiras) podem causar grandes inconvenientes.

Situações em que pode ocorrer a hemorragia pós castração

Para realização da castração é essencial que o médico veterinário conheça muito bem sobre o desenvolvimento embriológico e anatomia topográfica. Também é preciso realizar uma boa avaliação do animal, assim será possível escolher a técnica mais apropriada.

Antigamente era bastante comum observar no dia a dia de fazendas o emprego de práticas cruéis e truculentas sem nenhum tipo de cuidado com a higienização. Hoje em dia, sabemos que o ideal é que a castração cirúrgica seja realizada por um médico veterinário devidamente capacitado. As hemorragias mais comuns em uma castração são provenientes de estruturas como artéria testicular, ramos da veia pudenda ou músculo cremáster. Geralmente ocorre devido a um rompimento acidental ou falhas na ligadura.

Como controlar o problema?

O controle da hemorragia pós castração deve ser feito seguindo os seguintes passos:
Identificar a estrutura que está causando a hemorragia, expor, pinçar e ligar a mesma.
Em casos em que a estrutura hemorrágica esteja dentro do abdome, tanto a detecção quanto o controle da hemorragia são mais complexos.

Os primeiros sinais apresentados pelos animais com hemorragia são:

  • Hiperpnéia
  • Taquicardia
  • Membranas mucosas pálidas
  • Ataxia, pulso fraco
  • Pobre distensão da jugular 

É muito importante que os médicos veterinários estejam preparados para agir em situações emergenciais como esta. No curso de cirurgias de bovino a campo do CPT Cursos Presenciais, você aprenderá de forma dinâmica e prática sobre as principais cirurgias realizadas a campo e se tornará um especialista no assunto. Corre para verificar a agenda de datas no site, pois as turmas são reduzidas!

Fonte: Jornal dia de Campo, Scot Consultoria e Grupo Cultivar 

Áreas

Artigos

Bovinos

Bovinos de Corte

Destaques

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.