Nutrição de bovinos de corte: entenda o papel dos minerais e vitaminas

Nutrição de bovinos de corte entenda o papel dos minerais e vitaminasQuando pensamos na pecuária de corte, é preciso ter em mente a importância do manejo nutricional do rebanho para os bons resultados. Isso porque, se existem pilares para o sucesso desse tipo de produção, eles são a sanidade, a genética e a nutrição de bovinos de corte. Além disso, é importante ter sempre em mente que, na pecuária , corresponde a uma fatia de 70% dos custos totais de produção.

Outro fator relevante é referente ao produto final obtido do rebanho. Uma vez que os nutrientes oferecidos durante o manejo nutricional desses bovinos irão interferir diretamente sobre a qualidade do que será ofertado ao mercado. Por isso, para se obter eficiência produtiva, é preciso pensar na nutrição de bovinos de corte como um dos principais caminhos para o sucesso.

Pensando nisso, neste artigo vamos abordar um pouco mais sobre o papel dos minerais e vitaminas na nutrição de bovinos de corte. Tudo isso com o objetivo de ajudar você, que trabalha na área, a ter um ponto de partida para esse manejo nutricional e para resultados ainda mais eficientes.

O papel dos minerais na nutrição de bovinos de corte

Se pensarmos isoladamente, os minerais representam uma participação pequena no crescimento dos animais. Isso quer dizer que, em contribuição direta, eles não são responsáveis pelos resultados de produção. Porém, quando buscamos enxergar  todo contexto que envolve a nutrição de bovinos de corte, é possível entender a relevância desses nutrientes e como estes impactam a produção, mesmo que indiretamente.

Isso porque, além de estarem muito presentes nos ossos, os minerais agem diretamente no bom funcionamento dos processos bioquímicos dos animais. Sem contar sua participação é fundamental na composição estrutural de hormônios, presença em fluidos intra e extra celulares e como catalisadores enzimáticos. Assim, para a saúde do animal é importante que a ingestão dos minerais esteja adequada para as exigências nutricionais visando atingir os objetivos de produção. 

Outro ponto que merece destaque sobre o papel dos minerais na nutrição de bovinos de corte, é à sua ação na imunidade desses animais. Eles estão relacionados à resposta imune do rebanho, afetando o desenvolvimento dos animais, agindo na manutenção de membranas celulares e equilíbrio osmótico.

Suplementação mineral de bovinos de corte

Quando falamos do rebanho de corte nacional, percebemos que o consumo total de minerais do rebanho é baixo, caracterizando um cenário de sub-mineralização. Assim, para uma boa nutrição desses bovinos, a suplementação entra como aliada do produtor para suprir essa deficiência. Pensando nisso, é importante que a escolha do suplemento leve em conta sua formulação e a estratégia de suplementação. Dessa forma, a mineralização da nutrição desses animais se torna mais efetiva e permite que os animais sejam suplementados com os minerais mais críticos. 

Ainda pensando em como fornecer a suplementação adequada, é importante que o produtor leve em conta a época do ano. Isso porque, para que a suplementação mineral tenha seu melhor resultado, é importante que seja oferecida ao rebanho no período das águas. Assim, os animais conseguirão obter um melhor ganho do potencial nutricional da pastagem.

Sal mineral para o rebanho de corte

Quando falamos de oferta de minerais na nutrição de bovinos de corte, é comum que os produtores tenham em mente a suplementação com sal mineral. De forma simples, existem alguns fatores de atenção para que essa suplementação funcione de forma efetiva na dieta dos animais. São eles:

  • Manter o cocho sempre abastecido;

  • Observar o consumo do rebanho como um todo, para que todos os animais estejam atingindo a cota de minerais desejada;

  • Oferecer o espaço crítico linear de cocho para que o acesso dos animais à suplementação seja facilitado;

  • A localização dos cochos perto da aguada ou malhadouro favorece o consumo;

  • A distribuição dos cochos pode estimular o consumo por parte de animais submissos.

O papel das vitaminas na nutrição de bovinos de corte

Assim como os minerais, as vitaminas têm um papel indireto no impacto que representam para o sucesso das estratégias de nutrição de bovinos de corte. Estes nutrientes apresentam funções essenciais como cofatores de enzimas, além de atuarem como elementos reguladores no organismo desses animais. Além disso, as vitaminas agem no controle de desencadeamento de processos metabólicos. Isso só mostra como a ação desses nutrientes no organismo dos animais pode afetar seu desempenho, impactando nos resultados da produção. 

Considerando a ingestão de vitaminas na dieta do rebanho de corte, é preciso pouca quantidade desses nutrientes, mas é importante que essa quantidade esteja na concentração adequada para que o animal atinja seu melhor desempenho. Além disso, ainda como os minerais, as vitaminas tem ação importante na resposta imunológica do rebanho.

As vitaminas podem ser divididas entre hidro e lipossolúveis. Para a nutrição de bovinos de corte, é importante dar atenção àquelas que pertencem ao grupo das lipossolúveis, uma vez que as hidrossolúveis são produzidas pelos microrganismos do rúmen. Assim, durante o manejo nutricional, é válido que o produtor leve em conta a ingestão das seguintes vitaminas lipossolúveis:

  • Vitamina A: esta vitamina pode ser sintetizada pelo organismo do animal, desde que haja ingestão dos precursores (alfa-carotenos, betacarotenos, gama-carotenos e criptoxantina). São fontes de vitamina A: forragens verdes, milho amarelo, silagens e fenos;

  • Vitamina D: proveniente de reações fotoquímicas que acontecem na epiderme do animal, a suplementação dessa vitamina pode ser necessária quando os animais passam muito tempo em locais protegidos da radiação ou possuem uma dieta com elevados teores de concentrado;

  • Vitamina E: essa vitamina contém um grupo de substâncias chamadas tocoferóis e tocotrienóis, que atuam como antioxidantes naturais no organismo dos animais. São fontes de vitamina E: gérmen de trigo, sementes de oleaginosas, forragens verdes e conservadas;

  • Vitamina K: mesmo pertencendo ao grupo das vitaminas lipossolúveis, a vitamina K é produzida pelos microrganismos do rúmen dos bovinos, mas pode ser encontrada em forragens verdes.

Agora que você conhece um pouco mais sobre a importância desses nutrientes, fica evidente  a necessidade de investir tempo na nutrição de bovinos de corte. Para que o manejo nutricional seja o mais eficiente, oferecendo bons resultados e custo benefício para o produtor é preciso conhecer bem o papel de cada nutriente. Isso permite maior preditibilidade dos resultados que serão obtidos, melhor controle da saúde do rebanho e a adoção de uma rotina de suplementação mais adequada.

Contudo, nada disso é simples e requer conhecimento aprofundado por parte do responsável. Principalmente se o produtor deseja realizar a nutrição de bovinos de corte de forma eficiente, considerando os recursos disponíveis na sua propriedade e região.

Quer saber como fazer a boa nutrição de bovinos de corte evitando deficiências de minerais e vitaminas, tudo isso sem prejuízos financeiros? CLIQUE AQUI e aprenda o manejo nutricional na prática!

Fonte: Embrapa e Revista Veterinária

Artigos

Bovinos de Corte

Destaques

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.