Como reduzir custos na irrigação? Veja 4 dicas práticas!

A irrigação é o primeiro passo para otimizar e melhorar os negócios de uma produção agrícola. Todavia, visto que o investimento pode ser alto, produtores rurais, pecuaristas, técnicos e agrônomos estão em constante busca para reduzir custos na irrigação.  

 

O primeiro passo é entender quais estão sendo os custos na plantação e, a partir de então, trabalhar com um planejamento adequado na produção para auxiliar a economizar. Por isso, trouxemos algumas dicas para gastar menos com a irrigação sem deixar de fazê-la da maneira correta. Confira abaixo!

 

4 formas de reduzir os altos custos com irrigação

Irrigação noturna

 

A estratégia de irrigação noturna consiste em irrigar em horários entre 21h30 e 6h da manhã. Durante a noite, a demanda de energia em outros setores é menor, logo, as tarifas são mais baixas. Outro benefício da técnica é que durante a noite a irrigação é mais efetiva, pois a evapotranspiração é menor em relação a outras horas do dia, precisando de menos água para irrigar. 

 

A irrigação noturna pode reduzir os custos em até 80%. Para colocá-la em prática basta procurar a empresa de energia e conversar sobre o sistema de cobrança diferenciado para quem utiliza a irrigação noturna. Após um contrato, é instalado um equipamento que mede, além da quantidade de energia consumida, quando está acontecendo o consumo. 

 

Graças a alta procura por esta estratégia, já existem programas de incentivo para adesão.

 

Irrigação inteligente

 

Outra boa iniciativa é a irrigação inteligente. Neste caso, existem instrumentos para auxiliar no manejo da irrigação com o objetivo de coletar dados que proporcionem informações sobre aplicar a quantidade certa de água, no momento exato. 

 

O avanço da tecnologia no campo proporcionou otimização e inteligência na tomada de decisões. Muito mais do que apenas um equipamento coletando uma ou duas variáveis, a técnica de irrigação inteligente calcula a necessidade de aplicação de água baseando-se em diversas variáveis ambientais monitoradas em tempo real, combinando características de solo, planta e clima, medidas automaticamente por sensores instalados no campo. 

 

Os pontos positivos deste tipo de manejo consiste em aumentar a produção agrícola, racionalizando a mão-de-obra, energia e água, e reduzindo a ocorrência de problemas fitossanitários, relacionados com a aplicação excessiva ou deficiente de água e de lixiviação de nutrientes.

 

Manutenção constante do sistema

 

Assim como em diversas outras áreas, a manutenção e a calibração periódica do sistema são fundamentais para reduzir gastos e encontrar algo que não esteja funcionando corretamente. Para evitar perdas e gastos extras na irrigação, verifique se a água que está estipulada no sistema corresponde à quantidade que está sendo despejada na plantação e cheque a existência de vazamentos ou danos aos equipamentos.

 

Além de aumentar a lucratividade da sua produção, o proprietário ainda colabora com o menor impacto possível sobre os recursos hídricos e energéticos, agindo de maneira sustentável.

 

Sistema de irrigação de baixo custo

 

Optar por um sistema que tenha melhor custo-benefício de acordo com a sua necessidade é um grande passo para a economia. Os sistemas de irrigação possuem diversos custos de implantação. Por isso, uma das formas de reduzir os custos na irrigação é entender a demanda, o tamanho da propriedade e as características da cultura em questão.

 

Atualmente o sistema que se paga em menos tempo é a irrigação por carretel. Muito utilizado por pequenos e médios produtores, este sistema otimiza a produção de forma prática, funcional e com ótimo custo benefício. Outra vantagem está em não exigir obras e nem instalações complexas no terreno.

 

Como escolher o sistema de irrigação ideal?

 

Antes de contratar um projeto, várias providências podem ser tomadas com o objetivo de evidenciar a viabilidade econômica. Os produtores rurais devem estabelecer um plano de irrigação adequado para cada tipo de cultura irrigada, conhecendo de diversos tópicos como: volume de água necessário e vazão requerida, dimensão e forma da área a ser irrigada e as condições topográficas da propriedade.

 

A partir disso, manter os cuidados com a terra e saber quais são as particularidades da plantação será a solução para reduzir o custo com a irrigação. Conheça o Curso de Manejo de Sistemas de Irrigação e coloque em prática técnicas para se ter maior lucratividade com suas plantações, economizando os recursos. 

 

Fontes: Irrigat, CPT Cursos Presenciais, Agrosmart, Metos, Revista Cultivar

 

Agricultura

Artigos

Destaques

Irrigação

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2021 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.