Principais doenças bovinas: conheça os males que atacam o rebanho

Principais doenças bovinas conheça os males que atacam o rebanhoCom muita frequência encontramos rebanhos em que um animal apresente alguma das principais doenças bovinas. Apesar de comuns, elas podem e devem ser evitadas. Ainda que não exista vacina para todas, pecuaristas e produtores podem proteger seu gado de várias formas. 

Por isso, é fundamental conhecer as características de cada doença, se informar sobre as principais e saber como tratar os sinais. Entenda como reconhecer cada enfermidade neste post! 

Reconhecendo as principais doenças bovinas 

Parasitárias

As doenças parasitárias surgem a partir de organismos que se alimentam de outros seres vivos para sobreviver. Por esta razão, os parasitas são um grande problema no desenvolvimento dos bovinos.Entre as doenças mais comuns estão a eimeriose e a "tristeza parasitária" bovina. 

Considerada uma doença contagiosa, a eimeriose é mais presente em gados em regime de confinamento, como os de leite. A doença pode atingir animais de qualquer idade, porém é comum nos bezerros. Os sintomas são diarréia, perda de peso, falta de apetite, crescimento retardado, enfraquecimento e, às vezes, morte. 

A segunda enfermidade, "tristeza parasitária", é uma doença preocupante entre os animais bovinos leiteiros, resultando em altos índices de mortalidade. Os vetores são os carrapatos, mas alguns insetos hematófagos também. 

Os sinais clínicos são anemia, fraqueza, febre, constipação, icterícia, depressão, desidratação, falta de apetite e respiração ofegante. 

Bacterianas e virais

Doenças causadas por bactérias e vírus são frequentes nos rebanhos. Entre as principais estão a brucelose, tuberculose, febre aftosa e leptospirose. Na primeira doença, a bactéria Brucella abortus provoca aborto entre os 6-7 meses de gestação. Um perigo da brucelose é que ela é transmissível aos humanos por meio da ingestão de leite não pasteurizado. 

A mesma preocupação acontece com a tuberculose, também transmissível a nós. Causada pela Mycobacterium Bovis, a evolução da doença é crônica e os sintomas como, dificuldade respiratória, tosse seca e fraqueza geral, costumam aparecer já no final. 

Outra doença bacteriana é a leptospirose. No caso dela, a bactéria Leptospira Sp, aloja-se nos rins e fígado. Os principais sintomas são a urina avermelhada, abortamento e queda acentuada na produção de leite. Essa é uma doença bovina transmitida pelo contato com outro animal infectado, água e/ou alimentos contaminados.

Por fim, a febre aftosa. Doença viral, altamente contagiosa, transmitida pela saliva ou pelo sangue dos animais infectados, pela água, pelo ar ou por pessoas que tiveram contato com o bovino infectado. Podem surgir sintomas como, febre alta, salivação, depressão, cansaço, anorexia e andar coxo. A vacinação é a melhor forma de prevenir a doença. 

Intoxicações

Intoxicações em animais bovinos podem acontecer por plantas tóxicas, por exemplo. São aquelas que, ingeridas em condições naturais, causam danos à saúde ou até morte. Algumas substâncias químicas também podem intoxicar, como organofosforados, uréia, ionóforos, chumbo, entre outros.

Outro caso bastante comum acontece durante a seca, já que sem as pastagens verdes, pode acontecer intoxicação alimentar. O mesmo vale para poluição industrial, pulverização e imersão no combate a ectoparasitas.

São várias as causas e os sinais clínicos podem ser diarreia, cólica abdominal, salivação intensa, timpanismo, micção frequente, vômito, depressão, hipersensibilidade, convulsões, cegueira, fotossensibilização, hematúria, hemoglobinúria, definhamento, coma e morte súbita.

Nutricionais

A nutrição influencia diretamente na saúde do rebanho. Se o animal não está saudável, ele fica mais suscetível a diversas doenças, assim como nós. Por isso, uma nutrição equilibrada, com a presença de alimentos saudáveis e de qualidade, na medida certa, são muito importantes. Além de atingirem o peso ideal, os bovinos melhoram sua produtividade. 

Metabólicas

As doenças metabólicas bovinas estão muito ligadas aos fatores nutricionais. Algumas enfermidades relacionadas a dietas com altos teores de concentrado são a acidose láctica e a laminite. Com causas relacionadas à ingestão de grande quantidade de grãos ou outros alimentos altamente fermentáveis no rúmen, a acidose é aguda e pode levar o animal à morte.

Já a laminite é um processo inflamatório agudo ou crônico das estruturas sensíveis do casco, resultando em claudicação e deformidades permanentes no casco. Normalmente ligada a dietas com altos teores de concentrado, pode também estar associada a fatores como idade, umidade, quadros de toxemia etc.

A genética também pode ser a causa de outras doenças metabólicas, tais como a cetose e o deslocamento abomasal. Além disso, o manejo equivocado pode colaborar para o aparecimento de outras doenças bovinas. 

Como posso aprender mais sobre as principais doenças bovinas

Saber como agir perante tantas enfermidades e salvar o animal para evitar maiores problemas no rebanho deve ser um trabalho dos pecuaristas e produtores. Para isso, é preciso aprofundar os conhecimentos com um curso em primeiros socorros. 

Conheça toda a qualidade que nós podemos oferecer para você neste link!

Fontes: Vedovati, Embrapa, Fundação Roge, ECO Diagnóstico Veterinário, Taura

Artigos

Bovinos

Destaques

Pecuária

Saude animal

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2021 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.