A importância do manejo intensivo de pastagens para a bovinocultura

Qualidade das pastagens eleva produtividade na bovinoculturaDe acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem o maior rebanho comercial do mundo, com aproximadamente 209 milhões de animais, e a pastagem é à base da produção dos bovinos. Um dos motivos de se usar maior quantidade de pastagens nas criações é o menor custo se comparado às outras estratégias de suplementações.

A qualidade das pastagens pode variar de acordo com a região e estações do ano, dependendo também desses fatores para a capacidade de suporte, além da espécie ou cultivar da forrageira e manejo adequado. O desempenho animal necessário/desejado e o sistema de produção adotado têm também efeito sobre a capacidade de suporte da pastagem.

Dentre os vários problemas detectados na produtividade e eficiência das pastagens, destacam-se o uso inadequado de correção e adubação de manutenção, além do manejo incorreto das espécies forrageiras, desobedecendo aos períodos de pastejo e descansos necessários. O resultado desse mau uso resulta-se na queda acentuada da capacidade de suporte, do ganho de peso e da produção de leite, e consequentemente baixo retorno econômico para o pecuarista.

Assim, faz-se necessário um estudo do solo, da região, do clima, do tipo de criação e das forrageiras adequadas a determinada área de pastagens, intercaladas com o manejo adequado do sistema rotativo de criação.

Fonte:  CPT Cursos Presenciais

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

Conheça o Curso de Manejo Intensivo de Pastagens para a Bovinocultura

irrigação manejo de PASTAGENS

Notícias

Pastagens

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.