Produção americana de etanol deve diminuir 5,7% em 2012

O analista Anselm Eisentraut relatou a Agência Internacional de Energia na terça-feira (23/10) que a produção americana de etanol deve diminuir 5,7% neste ano por causa da oferta apertada e os altos preços do milho.

Os preços do etanol atingiram altas recordes neste ano devido a pior seca em décadas no Meio-Oeste dos Estados Unidos. O primeiro contrato alcançou o maior patamar histórico de US$ 8,4375 por bushel em 10 de agosto. Além disso, o governo estima que as importações tripliquem. Muitas fábricas de etanol estão ociosas ou foram fechadas para manutenção, destacou Eisentraut, nos bastidores do Fórum de Energia do Futuro da Ásia.

Os EUA são o maior produtor mundial de etanol, respondendo por cerca de 60% da produção global. Segundo o analista, a produção pode subir para 888 mil barris por dia no próximo ano se a colheita de milho aumentar. A produção de etanol dos EUA neste ano deve atingir, em média, 855 mil barris por dia, queda ante 907 mil barris por dia em 2011, acrescentou o analista.

De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (Usda) a safra de milho deve recuar 13%, para 272 milhões de toneladas no ano comercial que começou em 1º de setembro. Cerca de 40% a 42% da produção americana do cereal é usada para fabricar etanol e derivados.

Fonte: Revista Globo Rural

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

 

 

Conheça o Curso de Produção de Milho no Sistema de Plantio Direto

 

 

 

Veja outras publicações da Revista Agropecuária:

Produção do etanol de 2ª geração, pode chegar até a dobrar a produção

Saiba por que o húmus de minhoca é tão importante para as plantas

Entenda por que o Agronegócio é tão importante para o Brasil

Floresta e Meio Ambiente

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.