Expedição Soja Brasil percorre áreas de integração lavoura-pecuária em Rondônia

A Expedição Soja Brasil que irá percorrer, até março de 2013, 11 estados brasileiros (cerca de 25 mil quilômetros), conferindo o desenvolvimento das lavouras do plantio à colheita do grão. A expedição será dividida em quatro rotas. Na primeira rota, os participantes saem de Rondônia e percorrem Mato Grosso e Goiás. Estarão presentes representantes da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar- MT) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

A expedição está em Rondônia, no município de Vilhena, na divisa com Mato Grosso, onde a expansão da lavoura avança sobre as áreas de pastagens.

A produção de soja em Rondônia saiu de 10 mil para 150 mil hectares, na última década, projeção da Conab para a safra 12/13, mas os produtores acreditam que a área chegue fácil aos 165 mil hectares, nesta safra, com uma produção em torno de 520 mil toneladas.

O cone sul formado por sete municípios (Vilhena, Colorado D'este, Cabixi, Cerejeiras, Corumbiara, Pimenteiras do Oeste e Chupinguaia),  juntos são responsáveis por 93% da produção rondoniense de soja, onde a integração lavoura, pecuária e floresta é o sistema mais adotado pelos produtores locais

De acordo com Evandro Cesar Padovani, presidente do Sindicato dos Produtores Rurais, a desenvolvimento do campo trouxe reflexos na cidade. Largas avenidas, arquitetura urbana moderna e um comércio forte são algumas características que destacam o município de Vilhena que concentra a maior parte das lavouras e responde por um terço da produção estadual.

Em uma das propriedades visitadas, Áureo Francisco Lantmann, engenheiro agrônomo e consultor do Projeto Soja Brasil, constatou que o desenvolvimento das plantas segue sem problemas. Em Vilhema para esta safra de soja, 80% dos 45 mil hectares previstos já foram semeados.

Em Rondônia existem demandas que podem fazer grande diferença para impulsionar de vez a produção agrícola. A mais importante, do ponto de vista dos agricultores, é a verticalização. A instalação de esmagadoras de soja e frigoríficos de aves na região são pleitos que movimentam o setor produtivo do estado.

Fonte: Rural Centro

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

Conheça o Curso de Desenvolvimento Sustentável da Agricultura no Município Através da Integração Lavoura-Pecuária-Silvicultura

 

 

 

Veja outras publicações da Revista Agropecuária: Produção do etanol de 2ª geração, pode chegar até a dobrar a produção Saiba por que o húmus de minhoca é tão importante para as plantas Entenda por que o Agronegócio é tão importante para o Brasil  

 

Agricultura

Notícias

Soja

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.