A importância das abelhas na polinização

O trabalho de uma abelha na transferência do pólen de uma flor de estrutura masculina para uma de origem feminina, fecundando-a, é conhecido como polinização.

A ação do inseto, que pode ser realizada de entre flores da mesma espécie, ou de espécies de diferentes, exerce uma função muito importante na natureza, na medida em permite a formação de frutos e sementes, os quais, por sua vez, produzirão novas plantas.

Há situações em que a polinização é realizada através do vento, como no milho, trigo, arroz etc. Entretanto, na maioria das vezes, ou 80% entre plantas e flores, as abelhas são as responsáveis diretas, sendo esta considerada uma das mais eficientes no processo.

Assim, voando de flor em flor, as abelhas promovem a reprodução cruzada, gerando frutos de melhor qualidade e mais sementes.

As abelhas sem ferrão, por exemplo, (também chamadas de meliponíneos) são ótimas polinizadoras e exercem uma função ecológica essencial para os ecossistemas e biodiversidade, além de ajudar na agricultura, como agente de polinização do café, tomate, abacate, manga, coco etc., exercendo um importante papel na base agrícola da produção alimentar. 

Podem inclusive colaborar em programas de restauração ambiental e recuperação da flora original. Isso, sem contar a geração de mel, produto bem requisitado no mercado de especiarias, gastronomia e até no auxílio de diversos tratamentos.

Nos EUA há uma demanda muito grande por serviços de polinização. Estima-se que este segmento movimente bilhões de dólares, contando apenas com abelhas nativas.  

 

O mel produzido pelas abelhas é também aplicado na alimentação animal. Saiba mais.

Fonte: Abelha

Agricultura

Apicultura

Áreas

Mecanização

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.