Lagarta da maçã em algodoeiro impede aumento de exportações

O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de algodão. Estamos em quinto lugar no ranking, com a produção de aproximadamente 1,4 milhões de toneladas, contribuindo significativamente para a balança e o Produto Interno Bruto Brasileiro, gerando milhares de empregos diretos e indiretos.

Apesar de ser motivo de orgulho, esta posição poderia estar melhor, se não fosse alguns empecilhos. Um deles está relacionado a uma praga chamada Lagarta de Maçã (Heliothis virescens ou Chloridea virescens).

Apesar de todos os investimentos em biotecnologias e manejo, este inseto tem trazido grandes prejuízos a nossa cultura algodoeira, na medida em que danifica as folhas, botões florais, frutos, dentre outras partes do algodão, comprometendo boa parte da produção. 

Diante disso, a supervisão de culturas, bem como novas técnicas de manejo, vem sendo estudadas e implementadas para reverter este avanço.

Conhecer, portanto, tais mecanismos de controle biológico e química, tem sido o objetivo de milhares de estudantes e profissionais desta área.

 

Entenda mais sobre o assunto e o uso de defensivos em diversas culturas com o intuito de amenizar a proliferação dessa praga. Clique aqui e veja.

Fonte: Clube Amigos do Campo

Floresta e Meio Ambiente

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.