Percevejos vêm causando enormes prejuízos nas lavouras brasileiras

O setor agropecuário brasileiro vem ao longo dos anos batendo sucessivos recordes, ocupando sempre as primeiras colocações no ranking de exportações de milho, soja, café, laranja, dentre outros produtos. No entanto, esta performance poderia ser ainda melhor se não fossem alguns gargalos produtivos, como as pragas.

Um exemplo é o percevejo-marrom, inseto que vem atacando principalmente as plantações de soja, gerando prejuízos enormes, principalmente na região do cerrado, onde predomina grande parte destas culturas. No entanto, há também o percevejo barriga-verde e o pequeno, o que demonstra a variedade destas espécies bastante adaptáveis ao clima quente.

 Estes insetos, ao depositarem seus ovos nas plantas, se perpetuam ao ponto de chegarem até a quarta geração, demonstrando sua capacidade reprodutiva. Os percevejos atingem ainda as culturas de algodão, maças e milho e está presente também em outros países da América Latina.

Na cultura de soja estes insetos injetam toxinas, atingindo a aparência da planta, que se torna mais enrugada e escura, além de comprometer o rendimento e a qualidade do produto.

A solução para o problema está no Manejo Integrado de Pragas, que deve contar com um estudo acerca das espécies deste inseto, além de um minucioso planejamento sobre o método de controle, que pode ser químico ou através de um programa de combate biológico. Isso sem abrir mão de um eficiente treinamento e capacitação da mão de obra envolvida. 

Fique por dentro das principais técnicas aplicadas na agricultura e amplie seu conhecimento. Clique aqui.

Fonte: Grupo Cultivar

Agricultura

Mecanização

Notícias

Tecnologia

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.