Safra mineira de grãos deve manter recorde em 2013

O primeiro levantamento de intenção de plantio divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), na terça-feira (09), apontou que a produção mineira de grãos na safra que será colhida em 2013 deve manter o recorde obtido neste ano, com o registro de 12,2 milhões de toneladas. Estes números foram analisados pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa).

Na estimativa de safra do Estado de Minas Gerais a soja tem destaque, com crescimento estimado de 7,3% sobre a safra anterior, ao atingir 3,3 milhões de toneladas.

De acordo com João Ricardo Albanez, superintendente de Política e Economia Agrícola da Seapa, um dos indicadores favoráveis à expansão da área cultivada com soja é o preço do produto. "Muitos produtores negociaram parte da produção antes mesmo do plantio desta safra", ressalta.

A produção de sorgo em Minas também está aquecida e deve alcançar 421,5 mil toneladas, crescimento de 4,2% em relação ao volume registrado na colheita de 2012. Segundo Albanez, os agricultores apostam no aumento da procura de sorgo, para atender à demanda das indústrias que usam o produto como complemento do milho na fabricação de ração.

Albanez acrescenta que na primeira das duas safras de milho de 2013, Minas Gerais deve confirmar a condição de principal estado produtor, mesmo com uma pequena queda de 2,6%.

A estimativa para esse período é de até 7,1 milhões de toneladas. Neste caso, o superintendente enfatiza que os produtores ainda consideram o efeito do crescente consumo do grão no mercado interno principalmente para a formulação de ração para suínos e aves.

Albanez observa também que, em Minas e no Brasil, a demanda de insumos para a produção de grãos confirma o interesse dos agricultores em buscar índices mais altos de produtividade.

Um levantamento realizado pela Associação Nacional para Difusão do Adubo (Anda) mostra que, no período de janeiro a agosto de 2012, as vendas do setor, no país, alcançaram 17,8 milhões de toneladas, volume 4,8% superior ao de idêntico período do ano passado.

O superintendente explica que, por isso, os produtores aumentaram a busca por crédito. No período de julho e agosto, os agricultores mineiros contrataram no Banco do Brasil o total de R$ 1,3 bilhão, cifra 11,5% superior à registrada nos dois primeiros meses da safra anterior. A busca de crédito de custeio somou R$ 778,4 milhões, sendo R$ 709 milhões para as atividades da agricultura empresarial e o restante para a agricultura familiar.

O crédito de custeio é para cobrir a compra de bens e insumos relacionados à agricultura. Atende ao financiamento de mão de obra, preparo da terra, aquisição de sementes e adubos, bem como à manutenção das lavouras e realização da colheita.

Fonte: Rural Centro

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

 

Conheça o Curso de Produção de Milho no Sistema de Plantio Direto

          Veja outras publicações da Revista Agropecuária: Produção do etanol de 2ª geração, pode chegar até a dobrar a produção Saiba por que o húmus de minhoca é tão importante para as plantas Entenda por que o Agronegócio é tão importante para o Brasil          

Quer ficar informado? Cadastre-se e receba nossas novidades diariamente!

Digite seu e-mail:

Agricultura

Destaques

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.