O Plantio de Milho pelo Sistema de Plantio Direto (SPD) e suas vantagens

Sistema Plantio Direto (SPD) é um sistema de manejo do solo onde a palha e os restos vegetais são deixados na superfície do solo. O solo é revolvido apenas no sulco onde são depositadas sementes e fertilizantes. As plantas infestantes são controladas por herbicidas.

Não existe preparo do solo além da mobilização no sulco de plantio. Considera-se que para o sucesso do sistema são fundamentais a rotação de culturas e o manejo integrado de pragas, doenças e plantas invasoras. Reduzir a erosão, melhorar as condições físicas e de fertilidade do solo, aumentar o teor de matéria orgânica, nutrientes e água armazenada no solo e diminuir o consumo de combustíveis com a manutenção da produtividade das culturas indicam o SPD como o sistema para alcançar a sustentabilidade da agricultura, com redução dos impactos ambientais.

Sem dúvida, o milho é um dos cereais mais cultivados em todo o mundo. É responsável pela produção de produtos muito utilizados tanto para a alimentação humana e animal, quanto para o fornecimento de matérias-primas para a indústria. O milho é cultivado em todo o Brasil, tanto na agricultura familiar quanto nas grandes empresas agropecuárias, estando presente em todas as cadeias produtivas de animais.

É uma cultura de grande e diversificada utilização na sociedade moderna, e um dos produtos agrícolas de mais ampla distribuição mundial, tanto na produção, quanto no consumo em todo o mundo. Após a aprovação da lei de Proteção de Cultivares, em 1997, surgiu novo cenário na indústria sementeira de milho. As empresas transnacionais adquiriram as empresas brasileiras e como consequência o mercado de sementes de milho ficou bastante concentrado. As principais vantagens do plantio de milho pelo (SPD).

1.1 Vantagens agronômicas :

- Controle da erosão. - Aumento da água armazenada no solo. - Redução da oscilação térmica. - Aumento da atividade biológica. - Aumento dos teores da matéria orgânica. - Melhoria da estrutura do solo.

1.2 Vantagens econômicas e operacionais:

- Economia de combustível. - Aumento da vida útil das máquinas. - Necessidade de menor volume de chuvas para o trabalho da terra. - Maior controle sobre a época de semeadura. - Possibilidade de economia de fertilizantes.

1.3 Vantagens ambientais:

- Diminuição no consumo de petróleo (combustíveis fósseis). - Sequestro de carbono pelo aumento do estoque de carbono no solo e da matéria orgânica em decomposição na superfície. - Redução das perda de solo por erosão, do assoreamento e da poluição difusa que atinge reservatórios e cursos de água

Fonte:  CPT Cursos Presenciais

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

 

Conheça o Curso de Produção de Milho no Sistema de Plantio Direto

 

 

 

  Veja outras publicações da Revista Agropecuária: Manejo de pastagem bem feito, melhora a produção pecuária Importação Argentina de produtos lácteos preocupa produtores brasileiros de leite Encontro Minas Leite - SUPERAGRO 2012  

 

Agricultura

Milho

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.