Governo espera convencer os países a retirarem as restrições ao embargo à carne brasileira

Seis países declararam o embargo à carne brasileira: Japão, África do Sul, China, Coreia do Sul, Egito e Arábia Saudita, desde que o Brasil anunciou, há cerca de duas semanas, a identificação do agente causador do mal da "vaca louca" em um animal morto no Paraná/SC em 2010. O governo brasileiro espera convencer os países a retirarem as restrições, mas já se prepara para acioná-los na OMC (Organização Mundial do Comércio) em março, caso as barreiras não sejam retiradas até lá.

Os representantes do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) participaram de uma reunião com diplomatas de 20 países, em Genebra, na Suíça para minimizar o impacto da ocorrência "atípica" de vaca louca no país.

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), Bernard Vallat, em entrevista ao jornal o Valor revelou que o status do Brasil como "país de risco insignificante" para a doença da "vaca louca" será examinado em fevereiro pela comissão científica da OIE, levando em conta o caso identificado no Paraná. Pelas normas sanitárias atuais, "não é em razão de um único caso que o Brasil perderia seu status", o melhor possível em relação à encefalopatia espongiforme bovina (BSE, na sigla em inglês), nome científico da enfermidade. Vallat insistiu que não há risco de se consumir carne vermelha mesmo quando um país é atacado pelo mal. Há riscos no consumo de alguns órgãos, mas não no caso do músculo.

Vallat relatou na contramão de declarações de técnicos brasileiros, que há "pouquíssimos casos atípicos de BSE". Esclareceu que a OIE tampouco faz a diferença, oficialmente, entre "atípico" e "clássico" (mais perigoso para a contaminação da cadeia alimentar).

O Brasil em 2012 foi o segundo maior exportador de carne bovina do mundo. Segundo dados do Mapa entre janeiro e outubro de 2012 somando miudezas, in natura e industrializada do produto, o país vendeu 1,024 milhão de toneladas para o mercado internacional.

Fonte: Rural Centro

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

 

Conheça o Curso de Primeiros Socorros em Bovinos

 

 

 

Veja outras publicações da Revista Agropecuária: Como melhorar o Manejo reprodutivo de ovinos Condição atual da doença da vaca louca no Brasil deverá garantir novos mercados Controle Biológico e prático de insetos do maracujazeiro

 

Bovinos de Corte

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.