Crise da carne de cavalo na União Europeia - Riscos para o Brasil

Um dos principais alimentos que não pode faltar no típico prato brasileiro é a carne seja ela bovina, suína ou de aves. Porém, à fraude da carne de cavalo que se espalha pela União Europeia há alguns dias tem preocupado, será que os brasileiros estão consumindo carne de cavalo pensando ser carne bovina?  Até agora, nada foi verificado a fim de sanar essas dúvidas. Segundo, o presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Benedito Fortes de Arruda, a crise na União Europeia deve servir como alerta ao Brasil.

Ainda, segundo Fortes não há restrição para o consumo da carne de cavalo. Porém, é obrigatório que todo o processo de abate e produção seja inspecionado pelo Médico Veterinário (único capacitado e preparado a fazer inspeções em frigoríficos e abatedouros) e órgãos competentes, assim como acontece com as outras carnes. O papel do Médico Veterinário é fundamental na inspeção porém, está muito abaixo do necessário o que pode colocar em risco a saúde da população.

A fiscalização torna-se essencial tendo em vista que o Brasil é um grande produtor mundial de carne. Em 2012 a produção de carnes (bovina, suína e aves) foi aproximadamente de 25,1 milhões de toneladas. Segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o consumo per capita de carnes no Brasil vem aumentando ao longo dos anos, cerca de 75% dessa produção é destinada ao consumo interno.

Fonte: CFMV

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

 

Conheça o Curso de Manejo Nutricional de Equinos ( Alimentos e Alimentação)

 

 

    Veja outras publicações da Revista Agropecuária: Agricultura e irrigação - A importância do conhecimento de projetos de sistemas de irrigação para a implantação correta da irrigação Exame clínico em bovinos Feicorte NFT 2013

 

Equinos

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.