Carne bovina continua em alta

A carne bovina continua em alta, e indústrias elevaram o preço da carne de dianteiro em 1%. Com o crescente aumento o consumo do produto é baixo porém, a carne de dianteiro é mais procurada, visto os preços de outras partes em épocas de alta.

As cotações estão menores 2,3% comparado a janeiro e 7% comparado a fevereiro. Com as escalas de abate curtas, em média, de 2 a 3 dias, o comportamento do mercado de carne demonstra que o consumo atual está ruim.

O mercado de reposição em Goiás, trabalha em ritmo lento porque, os compradores estão esperando ofertas de animais mais pesados, os pastos estão em boas condições, apesar das chuvas irregulares em todo Estado.

De acordo com dados, o bezerro sofreu a maior desvalorização dos últimos doze meses. O preço médio por cabeça está em R$710,00, queda de 5,1% em relação ao mesmo período do ano passado, quando era negociado por R$748,00. No Estado é possível comprar 2,1 bezerros com a venda de um boi gordo (em média 16 arrobas).

Fonte: Pecuária Rural

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

 

 

 

 

 

Conheça o Curso de Administração Técnica e Econômica da Bovinocultura de Corte

 

 

Veja outras publicações da Revista Agropecuária:

Agricultura e irrigação - A importância do conhecimento de projetos de sistemas de irrigação para a implantação correta da irrigação

Exame clínico em bovinos

Feicorte NFT 2013

 

 

 

 

Bovinos de Corte

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.