Ministro da Agricultura é cliente de matadouro clandestino

abate bovinoEm resposta a postura do Ministro da Agricultura, Antônio Andrade, cliente do matadouro fechado pela fiscalização em Vazante/MG por não apresentarem as documentações e mínimas condições de higiene exigidas para funcionamento, o PPS anunciou que vai protocolar na Mesa Diretora da Câmara um requerimento cobrando explicações do ministro.

Segundo a reportagem da VEJA, o ministro possui seis propriedades rurais na cidade e um rebanho de mais de 3.000 cabeças de gado. Ainda, de acordo com a reportagem, Antônio Andrade fornecia animais para o abate e usava a carne para alimentar funcionários das suas fazendas. A Câmara tem prazo de quinze dias para enviar o ofício ao Ministério da Agricultura e após o recebimento, o ministro terá trinta dias para responder. O Ministério Público de Minas Gerais solicitou à Polícia Ambiental inspeção no matadouro e de acordo com o promotor José Geraldo Rocha, a interdição deverá ser pedida caso o laudo aponte irregularidades no estabelecimento.

Vale lembrar que de acordo com o Artigo 5º da Lei Nº 5.517 a inspeção e a fiscalização sob o ponto-de-vista sanitário, higiênico e tecnológico dos matadouros devem ser validadas por um Médico Veterinário com registro na classe.

 Fonte: Veja Abril

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

 

Conheça o Curso de Administração Técnica e Econômica da Bovinocultura de Corte

ADM bovinocultura de corte

 

 

 

  Veja outras publicações da Revista Agropecuária:

Agricultura e irrigação - A importância do conhecimento de projetos de sistemas de irrigação para a implantação correta da irrigação Exame clínico em bovinos Feicorte NFT 2013    

Agroindústria

Artigos

Destaques

Frigoríficos

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.