Brasil ocupa o quarto lugar no ranking de produção e exportação mundial de carne suína

Embargos  não impediram aumento na exportações da carne suínaO Brasil ocupa o quarto lugar no ranking de produção e exportação mundial de carne suína, a boa colocação deve-se a estudos e investimentos que são feitos categoricamente sobre a produção. Fatores como a sanidade, nutrição, manejo adequado da granja, produção integrada e gerentes capacitados contribuem com o aumento da oferta interna colocando o país em destaque junto ao cenário mundial.

A produção suína é beneficiada também pelos investimentos em melhoramento genético, estudos estes que já reduziram em 31% a gordura da carne, 10% do colesterol e 14 % de calorias. Os benefícios do melhoramento genético são uma carne mais magra e nutritiva, além de muito mais saborosa.

 Os maiores produtores de carne suína são os Estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, o investimento do setor cresce em orno de 4% anualmente.

O Brasil representa 10% do volume exportado no mundo, e o lucro estimado é de aproximadamente US$1 bilhão por ano. É estimado que a produção atinja média anual de 2,84%, no período de 2008/2009 a 2018/2019, e o seu consumo, 1,79%. Em relação às exportações, é esperado crescimento de 21% em 2018/2019.

Fonte: Agricultura

Adaptação: Revista Agropecuária

 

Conheça o Curso de Planejamento e Administração de Suinocultura

planejamento e admininstração da suinocultura

Notícias

Suinos

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.