Mato Grosso do Sul tem atividade pecuária intensificada pela IATF

DSC06901O Mato Grosso do Sul é grande produtor pecuário do Brasil, e para melhorar os resultados da produção o Estado adotou  de forma intensa, o uso das novas biotecnologias da reprodução ligadas à inseminação artificial em tempo fixo (IATF).

O oeste brasileiro tem a reprodução dos rebanhos prejudicada pelo clima, assim, aliar a genética no aumento da produção e sanidade animal é uma saída para aumentar a eficiência reprodutiva.

Na biotecnologia da IATF é possível inseminar uma grande quantidade de fêmeas em certo momento e também acrescer o número de produtos produzidos pela inseminação artificial, além da possibilidade de aumentar o uso dos touros jovens e promissores.

A IATF é uma opção interessante para muitos rebanhos de cria comercial, já que possui a capacidade de reduzir o ciclo de produção. A estatística do mercado mostra que 46% de toda genética de corte comercializada através de uma palheta de sêmen é de raças de cruzamento, exigindo dos produtores clareza no objetivo de produção, a disciplina sistemática na aplicação dos conceitos e o adequado nível de nutrição.

 

 

Tenha a oportunidade de executar todos os passos do processo de inseminação artificial em tempo fixo em bovinos.

Uma grande infraestrutura para aulas práticas. Venha conferir

Aprenda como avaliar os animais quanto ao seu escore corporal.

 

 

Fonte: Rural Centro

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

Conheça o Curso de Inseminação Artificial e IATF em Bovinos

IA e IATF2

Bovinos

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.