Gir Leiteiro, grande raça produtora de leite

As principais raças produtoras de leite no Brasil, encontram-se distribuídas em todos territórios. Uma das raças o gado indiano ou zebu caracteriza-se pela tolerância ao calor tropical, assim como a tolerância aos ecto e endoparasitos, a alta capacidade de aproveitar pastagens grosseiras, costume de pastejar durante a noite, maior tempo de pastejo sob sol intenso em regiões de clima tropical, alta fertilidade em regiões de clima quente, menor requerimento protéico calórico para mantença.

Outraraça de grande destaque é o Gir, originário do sul da Índia, além da grande produção de leite, são usados em trabalho pesados devido a sua grande musculatura forte.  A raça foi trazida ao Brasil em 1911, se adaptanto muito bem as condições climáticas. Hoje são bastante utilizados em cruzamentos, principalmente com as raças zebuínas em busca da formação do gado mestiço leiteiro. Com a finalidade de promover o melhoramento da raça para características leiteiras, em 1980 foi criada a Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro (ABCGIL).

O temperamento do Gir leiteiro é dócil, a lactação dura em média 286 dias, o leite produzido é de qualidade com elevado teor de sólidos e suas médias de produção de leite, gordura, proteína e sólidos totais são respectivamente, 3.777 kg, 112 kg, 90 kg e 337 kg.

As características do gado Gir leiteiro são: pelagem vermelha, em todas as suas tonalidades e amarela, em tonalidades típicas da raça o pelos são finos, curtos e sedosos; pele é preta ou escura, solta, fina, flexível, macia e oleosa e geralmente é rósea no úbere e na região inguinal; cabeça de largura e comprimentos médios, perfil ultraconvexo, fronte larga, lisa e proeminente, com a marrafa jogada para trás, chanfro reto e largo, mais estreito e delicado nas fêmeas, focinho preto e largo, com narinas dilatadas e afastadas, olhos pretos ou escuros e elípticos, orelhas de comprimento médio; pescoço médio musculoso e harmonioso ao tronco; chifres são de cor escura, porte médio, simétricos, de seção elíptica, achatados e grossos na base; dorso é rato e reto; garupa é comprida, larga e ligeiramente inclinada para a horizontal; membros de comprimento médio, ossos fortes e musculosos; úbere deve ser amplo, comprido, largo e profundo; ligamento central deve ser forte e evidente, pois irá garantir a sustentação e integridade do úbere que deve estar bem aderido à região inguinal; quarto posterior deve ser amplo e volumoso; quarto anterior deve ser amplo e volumoso , com inserção suave no abdômen; tetas devem se apresentar íntegras e simétricas, ter comprimento de 5 a 7 cm, diâmetro de ± 3,3 cm, espaçadas entre si, centradas no quarto, verticais e paralelas, perpendiculares ao solo e por fim a vascularização que deve ser conformada e com drenagem através de diversas veias aparentes, tortuosas, de preferência ramificadas e penetrando por dois ou mais orifícios.

 

Quais as características fenotípicas do Gir Leiteiro?

Como escolher os melhores reprodutores e matrizes Gir Leiteiro e Girolando?

Como realizar avaliação linear dos reprodutores?

 

Fonte: Zootecnia

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

Conheça o Curso de Avaliação Fenotípica do Gir Leiteiro para Compra e Seleção

 

Bovinos

Bovinos de Leite

Destaques

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.