Prejuízos podem ser evitados em tempo de seca com alimentação alternativa

manejo nutricional de gado de leiteQuando chega ao período de estiagem, ou seja, quando há pouco ou às vezes nada de chuva, o desempenho dos bovinos é prejudicado com a baixa disponibilidade de forragem nas pastagens, esse período se dá entre junho e setembro.O desempenho dos bovinos é visível à perda de peso, queda na produção de leite, diminuição da fertilidade e enfraquecimento geral do rebanho. Nessa época, o produtor, para manter a nutrição animal, recorre à suplementação alimentar.

Dentre as alternativas de suplementação, que asseguram padrão alimentar durante o período, e que oferecem maior praticidade e economia, destacamos a utilização de capineiras, dos bancos-de-proteína, da cana-de-açúcar mais ureia e do diferimento de pastagens. E para a formação da capineira, tem-se o capim-elefante mais utilizado atualmente, por ser fácil de cultivar, por ter elevada produção de matéria seca, por ter um bom valor nutritivo, por ser resistência a pragas e doenças, além de ter um sabor acentuado.

Se a capineira for bem manejada, poderá em geral, fornecer forragem para alimentar de 10 a 12 vacas durante um ano em uma área de um hectare, mas apesar de a capineira fornecer alta produção de forragem durante o período seco, apresenta maior rendimento durante o período chuvoso e se não for manejada, a gramínea ficará passada e com baixo valor nutritivo.

Por apresentarem alto teor proteico, melhor digestibilidade e maior resistência ao período seco à utilização de leguminosas forrageiras são uma boa alternativa. Os "bancos-de-proteína" são piquetes com cultivo exclusivo de uma leguminosa, e devem ser pastejados durante um período restrito geralmente, três a quatro horas por dia.

As leguminosas recomanendads, para as condições de clima e solo da Amazônia Ocidental, são amendoim-forrageiro, guandu, leucena, pueraria, desmódio, centrosema, estilosantes e calopogônio.

Outra forrageira a ser utilizada é a cana de açúcar, cultura permanente, de simples implantação e manejo, com baixo custo de produção. O rendimento pode chegar a 120 toneladas de matéria verde por hectare.

Como suplementação para o gado bovino, a mistura cana-de-açúcar com ureia contém ingredientes que são fonte de energia e proteína, juntamente com a pastagem com disponibilidade de forragem, ou seja, bastante pasto seco.

Durante a estação de chuvas, a reserva de pastos (feno-em-pé), é uma alternativa para corrigir a defasagem da produção de forragem durante o ano, suspende-se a pastagem durante parte do período vegetativo, o que favorece o acúmulo de forragem a ser utilizada durante a seca.

O desenvolvimento das técnicas de pastagens como estratégias de suplementação alimentar demanda projeto planejado, partindo-se do conhecimento prévio das condições e da foclimáticas (clima e solo), do potencial produtivo das pastagens, das necessidades nutricionais do rebanho que ocorrem na propriedade, além das condições de mercado de produtos e insumos.

 

Quais as necessidades nutricionais dos bovinos leiteiros ?

Quais insumos mais utilizados na suplementação dos bovinos leiteiros ?

Quais os princípios básicos da nutrição?

 

Fonte: Pecuária Rural

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

Conheça o Curso de Manejo Nutricional de Gado de Leite (Alimentos e Alimentação)

manejo nutricional gado de corte2

 

Bovinos

Destaques

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.