Inseminação artificial bovina

A biotecnologia envolvida na inseminação artificial (IA) passa por diversos processos até a obtenção do resultado final. Os eventos que acontecem a IA são a colheita, análise e processamento do sêmen em laboratório,assim como a sua manutenção por períodos variáveis em condições extracorpóreas, até a sua introdução no trato genital da fêmea.

As vantagens observadas na IA são o melhoramento genético, aumento da eficiência reprodutiva dos rebanhos, controle da transmissão de doenças infectocontagiosas, aprimoramento do controle zootécnico, racionalização do manejo reprodutivo, redução dos problemas de partos em novilhas e possibilidade do nascimento de crias após a morte do pai.

A IA deverá ser feita observando o cio das fêmeas duas vezes ao dia, no início da manhã e no final da tarde. Os animais que apresentarem cio pela manhã devem ser inseminados na parte da tarde e os animais que apresentarem cio à tarde devem ser inseminados logo pela manhã.

Para o sucesso do processo é importante que seja realizado por profissionais capacitados e treinados.

 

Quais os objetivos da inseminação artificial?

Como usar a inseminação como ferramenta no melhoramento genético?

Como identificar o cio para a inseminação?  

 

Fonte: Info Escola

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

Conheça o Curso de Inseminação Artificial em Bovinos

Bovinos

Destaques

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.