Caracterização da mastite bovina

A mastite bovina é uma doença de grande relevância, pois pode acometer os rebanhos leiteiros trazendo grandes prejuízos no que se relaciona aos medicamentos utilizados no tratamento, ao descarte do leite que se torna inutilizado e ainda pode ocasionar a morte dos animais acometidos. A mastite é altamente contagiosa e facilmente transmitida entre os rebanhos.

Quando a mastite se apresenta na forma clínica os sintomas característicos são a secreção do leite com grumos, pus e aspecto aquoso; tetas e úbere avermelhados, duros, inchados, doloridos e quentes; febre; falta de apetite; e quando a doença se agrava pode levar os animais à morte.

Já quando os animais são acometidos pela doença em sua forma subclínica, não apresentam sintomas característicos, dessa forma para diagnosticar a doença é preciso realizar testes especiais.

Quando a doença é diagnosticada, os animais acometidos precisam ser separados e tratados à base de antibióticos indicados pelo médico veterinário. A ordenha deve ser iniciada nas tetas saudáveis e o leite precisa ser descartado.

A melhor forma de tratamento para a mastite é tomar os cuidados necessários com a sanidade, assim é preciso retirar o esterco, limpar as teteiras e ordenheiras, roçar os pastos e lavar as tetas desinfetando-as antes e depois da ordenha.

Fonte:  CPT Cursos Presenciais

Adaptação: Revista Agropecuária

 

Como diagnosticar mastites clínicas e subclínicas?

Quais são os princípios do funcionalismo dos equipamentos de ordenha e a importância da manutenção?

Shop Veterinário: Equipamentos e Utensílios Veterinários. Confira.      

 

 

Conheça o Curso de Manejo de Ordenha e Qualidade de Leite (Controle de mastite)

manejo e ordenha da qualidade de leite

Bovinos

Bovinos de Leite

Destaques

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.