Porque aplicar a inseminação artificial em rebanhos bovinos

A técnica da inseminação artificial (IA) em bovinos objetiva o avanço genético dos rebanhos e se desenvolve rapidamente na pecuária brasileira.

Para aplicação da IA é necessário mão de obra capacitada e domínio das tecnologias empregadas, pois assim é garantida à produção com sucesso e lucratividade.

Na aplicação da IA é feita a deposição mecânica do sêmen do macho geneticamente superior na fêmea escolhida previamente. Para obter sucesso é preciso levar em consideração vários fatores de ordem técnica e operacional, visando à união do espermatozoide com o ovócito.

Com a aplicação da IA é possível padronizar as características do rebanho, e dessa forma permitir uma expansão em grande escala do plantel, e ainda o número de animais gerados pela IA pode chegar a 500 mil.

Outras vantagens observadas são a aceleração do melhoramento genético, que permite o uso de animais com padrão zootécnico superior em propriedades que não possuem condições financeiras de manter esses animais; admite o uso de touros provados; ajuda a evitar a consanguinidade; promove o cruzamento entre raças; facilita a estação de monta; permite a estocagem e transporte de material genético; facilita o teste de progênie; auxilia no controle de doenças sexualmente transmissíveis.

Observada todas as vantagens cabe ao produtor escolher aplicar a IA em sua propriedade, porém é necessário lembrar que para o sucesso final do processo é preciso que se tenha mão de obra capacitada.

Fonte: CPT Cursos Presenciais

Adaptação: Revista Agropecuária

 

Quais os objetivos da inseminação artificial?

Como usar a inseminação como ferramenta no melhoramento genético?

Produtos para  reprodução em bovinos com ótimos preços.Confira     

  

Conheça o Curso de Inseminação Artificial em Bovinos

Bovinos

Destaques

Notícias

Pecuária

Saude animal

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.