Plantio direto de pastagens

Noticia_171_373_norA técnica de plantio direto de gramíneas mais produtivas atua como solução para os criadores, que desejam renovar a pastagem degradada, situada em áreas de declive. A tecnologia é de baixo custo e de fácil aplicação. O sistema é basicamente simples e atende, sobretudo ao pecuarista com pouco capital de investimento, mas que se interessam em dar um salto tecnológico.

A tecnologia do plantio direto de pastagens se assemelha ao método convencional, no qual a palha e os demais restos vegetais de culturas são mantidos na superfície do solo, garantindo dessa forma cobertura e proteção da terra contra processos danosos, como, por exemplo, a erosão. A diferença observada é que no método tradicional de plantio direto, o solo é manipulado no momento da semeadura, a partir da abertura de sulcos, nos quais se depositam as sementes e os fertilizantes.

Na técnica proposta não há necessidade de manejo do solo, e sim, é necessário que a semente do capim seja misturada ao adubo fosfatado e posteriormente despejada sobre a área de palhada dessecada trinta dias antes. A aplicação da tecnologia é simples: é necessário dessecar o capim antigo com bomba costal, depois misturar o adubo com sementes, para que posteriormente elas sejam distribuídas a lanço.

Fonte: Revista DBO  

 

A integração agricultura - pecuária - floresta (ILPF)  como uma alternativa de otimizar o uso da terra.

O que um veterinário precisa para montar seu consultório?

Saiba mais sobre o manejo e a irrigação de pastagens.    

Agricultura

Artigos

Destaques

Milho

Pastagens

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.