Doenças presentes na produção do café

A ferrugem é a doença mais importante na produção cafeeira, uma vez que, causa grandes prejuízos e consequente redução na renda do produtor. A ferrugem causa o surgimento de manchas circulares de cor amarelo alaranjada, desfolha prematura com a seca dos ramos laterais, que afeta o florescimento, o desenvolvimento dos frutos e a produção. O controle da ferrugem pode ser feita com a utilização de variedades resistentes ou por produtos químicos preventivos, curativos e preventivo-curativos. É controlada com a adubação equilibrada, plantio de linhagens resistentes erealização das desbrotas.

Acercóspora ataca as folhas e frutos do cafeeiro em desenvolvimento, causando manchas circulares de coloração castanho clara a escura, com o centro branco acinzentado, quase sempre envolvidas por um halo amarelado.

A phoma é outra doença que ataca o cafeeiro, causa manchas circulares de coloração escura e de tamanho variado nas folhas novas. Quando atinge as bordas das folhas, elas se encurvam, podendo apresentar rachaduras. As lesões também podem acometer os botões florais, as flores e os frutos na fase de chumbinho.

A ascochytase caracteriza por manchas aureoladas que são mais evidentes nas folhas mais velhas, onde surgem lesões escuras e com anéis concêntricos, causando a queda prematura de folhas, frutos e seca dos ramos.

 

Fonte: Rural Pecuária

 

Projeto do Sistema de Irrigação por pivô central.

Projeto de Irrigação Localizada

Agricultura

Café

Destaques

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.