Caprinocultura de corte: sistema extensivo e intensivo

Os caprinos são animais que necessitam de manejo simples, apresentam grande facilidade de adaptação aos diferentes climas e são pouco exigentes no que se refere à alimentação. O rebanho caprino brasileiro é de aproximadamente 8,4 milhões de cabeças, e 93% concentra-se na Região Nordeste, no Sudeste 2,4% e o restante é distribuído nas Regiões Centro-Oeste, Norte e Sul.

A caprinocultura de corte apresenta basicamente dois sistemas de criação: extensivo e intensivo. O primeiro é mais comum no Nordeste, no sistema os animais são criados a pasto. Já no segundo os animais são criados em regime confinado ou semi-confinado, com alimentação no cocho que consiste em concentrado, sal, algum volumoso e muitas vezes uma pequena área de pastagem. 

A raça Boer tem mais aptidão para a produção de carne. A raça é originária da África do Sul e atingem peso bastante alto, sendo utilizados no país e obtém sucesso, como melhoradores de plantel ou para criação de raça pura. 

Fonte: Criar e Plantar

 

Saiba mais sobre produção de ração. Clique aqui

Fique atualizado em assuntos regulatórios de alimentação animal. Confira aqui.

Destaques

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.