Raças bovinas em rebanhos de corte

As raças bovinas de interesse para a produção de carne no Brasil pode ser caracterizada de forma simples e direta. As raças utilizadas no país para este fim são as raças europeias, da subespécie Bos taurus taurus, e raças indianas da subespécie Bos taurus indicus.

Sendo as raças europeias separadas em: raças europeias adaptadas ao clima tropical; raças europeias britânicas, como Angus e Hereford; e raças europeias continentais, como as raças francesas Charolês e Limousin, as raças suíças Simental e Pardo Suíço e as raças italianas Marchigiana e Piomontês.

As raças do grupo Zebu são de importância histórica para a pecuária brasileira, são bem desenvolvidas diante a pecuária tropical do país. Destacam-se as raças Gir, Guzerá e Nelore. As raças Indubrasil e Tabapuã, são do grupo Zebu, mas não são indianas, estas foram formadas no Brasil a partir de cruzamentos. A raça Brahman formada nos Estados Unidos, com o cruzamento de raças indianas.

Vários cruzamentos de raças são feitos em todas as regiões. Alguns cruzamentos denominados industriais são feitos entre duas ou três raças para aproveitamento comercial das vantagens da heterose, ou seja, vigor híbrido. Raças como a Santa Gertrudis, Canchim, Pitangueiras, Brangus, Braford e Simbrasil também são de origem de cruzamentos. Os cruzamentos multirracionais formam as raças sintéticas, conhecidas como composto, como a raça Montana.

Fonte: Criar e Plantar

Inseminação artificial em bovinos. Saiba mais.

Saiba diagnosticar doenças em bovinos. Clique aqui.

Destaques

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.