Uso do sistema de plantio direto

O sistema de plantio direto (SPD) se caracteriza pelo manejo do solo sem a retirada da palha e dos restos vegetais da sua superfície. É um modelo de agricultura sustentável e que traz menos danos ao meio ambiente.

A remoção do solo só é feita no sulco onde as sementes irão ser plantadas, assim não existe preparo do solo, somente a mobilização no sulco de plantio. A palha e os restos vegetais são aproveitados como material orgânico. As plantas daninhas são controladas com o uso de herbicidas.

O sucesso do SPD dependerá da rotação de cultura e do manejo integrado de pragas, de doenças e também das plantas daninhas. A rotação da cultura é escolha do proprietário, que precisa observar o tipo de solo, as épocas de plantio e as características específicas das culturas selecionadas.

Com SPD é possível alcançar a sustentabilidade na agricultura, pois pelo sistema há a redução da erosão; melhoramento das condições físicas e de fertilidade do solo; aumento do teor de matéria orgânica, nutrientes e água armazenada no solo e também a diminuição do consumo de combustíveis na manutenção da propriedade. E ainda o aumento da vida útil das máquinas; necessidade de menor volume de chuvas para o trabalho da terra; maior controle da época de semeadura; economia de fertilizantes; dentre outros.

Fonte: http://www.ruralpecuaria.com.br/2011/04/plantio-direto.html

 Plantio direto - manipulação, manejo e vantagens. Veja aqui!

Saiba aplicar técnicas para melhorar a fertilidade do solo

Destaques

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.