Aumento do preço do feijão preocupa brasileiros

Um dos itens preferidos e básicos da alimentação dos brasileiros, o feijão, aumentou 33% desde o início do ano.

Uma das marcas que mais subiram de preço, o feijão carioca, é justamente o mais consumido, sendo que em alguns supermercados o preço de um quilo do feijão já está ultrapassando cinco quilos de outros produtos, como o arroz.

Diante deste aumento, muitas pessoas têm substituído o feijão carioca pelo feijão preto, cerca de 40% mais em conta.

Entretanto, diante do crescimento da procura, o preço do feijão preto acabou também aumentando, ficando, no final das contas, em alguns supermercados, praticamente o mesmo valor do feijão carioca.

De acordo com prognósticos de especialistas do setor, o preço poderá diminuir um pouco nos próximos meses em virtude da próxima safra, mas depois deverá voltar a subir.

Um dos motivos deste aumento é a redução das áreas plantadas e o fator climático, como as chuvas e as temperaturas baixas, que vem prejudicando muitas plantações, algumas em até 50% da produção.

O preço da saca no ano passado chegou a ser comercializado por R$ 140,00 e neste ano chegou R$ 500,00. Desta maneira, com menos feijão disponível, o preço vem crescendo consideravelmente, ou seja, lei da oferta e procura.

 

O fator climático afeta o solo o que prejudica em muito a produção. Veja medidas aplicadas que ajudam na fertilidade do solo. Clique aqui.

Fonte: G1

Agricultura

Artigos

Curiosidades

Economia Rural

Feijão

Mecanização

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.