China diminui em 18% as importações de soja do Brasil no mês de julho

Depois de uma série de grandes aquisições do mercado chinês em importações de sojas do Brasil, o mês de julho registrou uma queda de 18% em relação ao mesmo mês de 2015, com 7,76 milhões de toneladas do produto.

A quantidade representou, no entanto, um aumento em comparação com o mês de junho, quando o país importou 7,56 milhões de toneladas.

Tal queda se deve ao fato dos produtores deste país terem optado por acrescentar seus estoques nos primeiros meses do ano, gerando agora, consequentemente, uma menor taxa de importação.

A China é a grande compradora de soja de todo o mundo, sendo a responsável pela aquisição de 60%.  Eles utilizam o produto, sobretudo para a criação de suínos, que moído gera um farelo especial para a alimentação destes animais, além ser também bastante utilizada para a produção do óleo de cozinha.

O país tenta impulsionar o crescimento de rebanho suíno no país, com uma série de investimentos.

Tal decréscimo, não pode ser visto com maus olhos pela indústria brasileira, já que ao todo, as importações de soja realizadas pela China, no primeiro semestre, totalizaram 46,3 milhões de toneladas. Já no ano passado, no mesmo período, foram registradas 44,7 milhões de toneladas.

 

Veja técnicas de manejo da soja implementada na alimentação de suínos. Clique aqui.  

Fonte: Reuters Brasil

Áreas

Mecanização

Pecuária

Soja

Suinos

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.