Nanotecnologia traz novas perspectivas para a agropecuária

A nanotecnologia é um sistema de engenharia molecular capaz de trabalhar com a menor de todas as partículas (átomo ou célula).  O nome nanotecnologia tem origem da palavra nano que se refere a algo “pequeno” e representa a bilionésima parte de um metro. Sendo assim, é uma porção invisível a olho nu, podendo ser vista apenas com microscópios.

A tecnologia vem desempenhando um importante papel nas pesquisas científicas de diversos segmentos, como o setor químico, agrícola, dentre outros, trazendo aprimoramentos em produtos e benefícios, de acordo com cada necessidade.

De acordo com estimativas, o mercado mundial sobre o assunto deverá movimentar, em 2018, algo em torno de US$ 3,3 trilhões.

A nanotecnologia pode trazer importantes soluções para algumas demandas, principalmente relacionados ao desenvolvimento do manejo e à sanidade animal.

Um exemplo é o uso de biossensores (ou nanobiossensores), que possibilitam obter o diagnóstico de doenças muito comuns nos rebanhos bovinos, tais como brucelose, tuberculose e mastite, doenças que podem causar prejuízos de até 20% da produção.

Isso, de maneira rápida e exata, fazendo com os produtores intervenham a tempo e impeçam o desenvolvimento das enfermidades. É, portanto, um investimento valioso, com retorno garantido em longo prazo, e pode evitar perdas importantes.

 

Essas tecnologias aplicadas no dia a dia da pecuária auxiliam muito para sucesso do produto no mercado. Saiba mais.

Fonte: Avicultura Industrial

Áreas

Bovinos

Bovinos de Corte

Bovinos de Leite

Mecanização

Notícias

Pecuária

Tecnologia

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.