Sistema lavoura, pecuária e floresta é a tendência em tempos de sustentabilidade.

Os pastos representam para muitas criações bovinas brasileiras o principal meio de subsistência e garantia da produtividade, com o intuito de atender a crescente demanda por alimentos.

Por isso, a necessidade de cuidados com o manejo destas áreas torna-se crucial. A degradação, causada por superpastejo alternado com subpastejo, redução dos nutrientes do solo, o que atrai mais pragas e doenças, são empecilhos que diminui a capacidade produtiva e atrasa o desenvolvimento do setor.

Mais árvores garantem a qualidade dos solos. Portanto, a necessidade de sistemas produtivos mais sustentáveis, integrados, com animais, culturas agrícolas e florestas é do interesse de todos.

As árvores são importantes para a pecuária, na medida em que confere, através da sombra, mais conforto para o gado, já que não é incomum verificarmos aglomerações de animais debaixo das árvores nos períodos mais quentes do dia.

Sabe-se ainda que o gado leiteiro perde entre 10% e 20% de sua produtividade quanto falta sombra no pasto.

Árvores do tipo leguminosas, como a Acácia-mimosa, Agulha-de-adão, Gliricidia além da Amoreira, são importantes para realizar o processo de captação do nitrogênio do ar através de bactérias que vivem no solo para as raízes das plantas, e assim disponibilizam mais proteínas para os animais durante o pasto.

Estes são apenas alguns exemplos da importância do sistema Lavoura - Pecuária - Floresta, integração que permite ainda uma melhor infiltração da água, controle biológico, retenção do solo, preservação da biodiversidade dentre muitas outras vantagens.

 

Entenda mais sobre as vantagens desse sistema e suas qualificações. Clique aqui.

Fonte: Dia de Campo

Bovinos

Bovinos de Corte

Bovinos de Leite

Mecanização

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.