Mudanças climáticas e desafios da agropecuária no futuro

Uma nova pesquisa realizada pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e a Agricultura (FAO) acendeu o sinal de alerta no setor de agropecuária da América do Sul.

De acordo com a instituição, até o final do século 21, haverá uma mudança climática considerável, capaz de alterar profundamente o nível de chuvas na região.

O documento revela que haverá 22% de aumento do nível de chuvas na região citada, o que pode gerar desdobramentos negativos na agricultura. Em suma, será mais difícil gerenciar colheitas, animais e florestas, além de pescar.

Cita ainda sobre a importância de se promover um melhor gerenciamento dos recursos hídricos no planeta, para que possam suprir as demandas de maneira satisfatória, já que o agronegócio, no Brasil, por exemplo, é responsável por 72% dos recursos hídricos utilizados e representa 30% de nosso PIB. 

Outro item citado no documento, de nome oficial: “O Estado Mundial da Agricultura e da Alimentação e Mudanças Climáticas e Segurança Alimentar e Nutricional da América Latina e Caribe”, diz respeito à preocupação em gerir os alimentos, já que na contramão está a população mundial, que de 7,5 bilhões de habitantes passará, até 2100, para 11,2 bilhões de pessoas.

 

A intensidade das chuvas poderá prejudicar em muito a qualidade do solo, afetando a produtividade das culturas e até mesmo dos animais. Saiba mais.

Fonte: Suinocultura Industrial

Agricultura

Mecanização

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.