Manejo adequado garante o sucesso na produção de forrageiras

A ocorrência de plantas daninhas, pragas (coros, larvas, percevejo e lagarta) e doenças em culturas de milho, capim e cana é mais comum do que imaginamos.

Você como produtor já deve ter passado por grandes perdas produtivas e muitas vezes prejuízos irreversíveis por causa dessas pragas não é mesmo?

O potencial da cultura está relacionado às boas práticas de manejo e o conhecimento em manejo de pragas tem sido considerado um fator essencial para reduzir as perdas, levando em consideração também os aspectos ambientais e econômicos.

Alguns fatores auxiliam no sucesso quando aplicados antecipadamente no plantio como, por exemplo: a adubação; o manejo das plantas daninhas resistentes; o monitoramento das pragas antes, durante e depois do plantio; dentre outros.

As pragas atacam as raízes, folhas e sementes (milho) após a semeadura, reduzindo assim o número de plantas na área e produção da lavoura. Atualmente o controle ou manejo das pragas baseia-se em alguns elementos: os níveis de resistência das plantas aos danos causados, monitoramento do cultivo para as tomadas de decisões, relatividade das pragas com os cultivos.

O investimento em fertilidade e nutrientes vem auxiliando na garantia do sucesso da plantação, tornando as plantações mais resistentes aos variados tipos de empecilhos.

Você já parou para pensar que um pequeno deslize pode fazer você perder muito dinheiro e não obter o resultado esperado? Mas isso é fácil de resolver e você pode ter a solução aqui.

E mais, quer ficar por dentro do assunto e alcançar o sucesso no cultivo de forrageiras? Então confira exemplos práticos aplicados em propriedades. Clique aqui.

Fonte: Equipe Revista Agropecuária

Agricultura

Curiosidades

Cursos

Destaques

Economia Rural

Fertilização

Mecanização

Milho

Notícias

Pecuária

Tecnologia

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.