Bovinocultura brasileira investe em importação e cruzamento de gados europeus

A escolha das raças dos animais em uma bovinocultura é determinante para o sucesso da produtividade. Isso porque cada uma delas possui suas peculiaridades, que vão determinar o sucesso do negócio.

Sendo assim, há bastante tempo o Brasil importa gados europeus ou investe em cruzamentos industriais, de modo a contribuir para o rendimento da carcaça e na resistência do animal contra certas doenças.

A raça Limousin, por exemplo, é fruto destes investimentos. O animal, originário da França, e com grande prestígio em toda a Europa, chegou ao Brasil no início dos anos 50.

Além de se adaptar a vários tipos de climas, o animal, responsável por quase 30% das inseminações artificiais, possui baixo teor de gordura e possui um rendimento de mais de 50% da carcaça, sendo reconhecida como uma das carnes de melhor qualidade.

Amplie seu conhecimento sobre as técnicas de melhoramento genético animal e garanta o sucesso de toda sua criação. Confira.

Fonte: Clube amigos do campo

Bovinos de Corte

Bovinos de Leite

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.