Cólica Equina

A cólica equina é considerada uma das doenças mais comum entre os animais de todo o mundo, sendo a responsável por grande parte dos atendimentos veterinários. E também motivo de prejuízos e afastamento dos animais das competições.

Pode ser classificada como primária ou secundária. No caso da primeira, a doença está relacionada diretamente com o acúmulo de alimentos e distensão abdominal. No segundo caso está relacionada a afecções de outros órgãos, que acabam atingindo o sistema digestivo.

Há ainda vários outros tipos de variações da cólica, causada por parasitas, gases, dentre outros.

Os sinais mais evidentes deste problema geralmente se manifestam com a inquietação do animal, que passa a tentar cavar buracos, a andar de um lado para o outro, a sentar e levantar com frequência, como desdobramento das dores e desconfortos.

O tratamento da cólica equina vai depender das causas. E o diagnóstico pode ser feito através sondagem de nasogástrica com avaliação de refluxo, resposta a tratamento com analgésico ou procedimentos adicionais como ultrassonografia, radiografias, gastroscopia. Por isso é muito importante que o médico veterinário esteja preparado e saiba avaliar, com exatidão, o quadro clínico do animal.

Fique por dentro dos principais equipamentos utilizados nesse diagnóstico e garanta uma melhor avaliação do quadro clínico do animal.  Confira.

Fonte: Info Escola

Equinos

Notícias

Parceiros

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.