Pecuária no Brasil: Por que a atividade é tão importante?

Pecuária no BrasilA pecuária no Brasil é uma atividade antiga e por mais que tenhamos o hábito de remeter o termo pecuária a criação de gado de corte ou de leite, a atividade vai muito além. A pecuária contempla a criação de bovinos, ovinos, caprinos, bubalinos se estendendo até as aves . E mais, a cadeia de produção abastece setores como a indústria de couro, carnes, laticínios e outras.

As atividades deste setor possuem forte representatividade na geração de divisas para o país e impactam diretamente no saldo da balança comercial. Ao longo deste artigo falaremos especialmente sobre a pecuária de corte em função do tamanho do rebanho bovino brasileiro e do volume de carne exportada. Então,  vamos ao conteúdo? Boa leitura!

 

Tamanho da pecuária de corte brasileira

Quando o assunto é pecuária no Brasil, a produção de gado de corte é destaque. Isso, porque o país detém o maior rebanho comercial do mundo. Em 2017, contava com mais de 226 milhões de animais, ficando atrás apenas da Índia. Porém sabemos que neste país as vacas são consideradas animais sagrados e o seu abate para exportação é proibido. Então, a carne bovina produzida na índia é de búfalos.

Segundo informações da FAO, em 2018 a produção mundial de carne bovina atingiu 71 milhões de toneladas. O que representa um aumento de 2,1% em comparação com 2017. Desse volume total produzido, os Estados Unidos se posicionam como maior produtor seguido dos seguintes países:

2° Brasil;
3° União Européia;
4° China;
5° Índia.

Além de serem grandes produtores, os americanos são grandes consumidores de carne bovina. O mesmo vale para os brasileiros, pois o país costuma oscilar entre a terceira e quarta posição. Nas últimas décadas a pecuária de corte brasileira evoluiu muito em relação à qualidade e produtividade. Em 2018 tivemos crescimento de cerca de 4,4%, o que representa  um aumento de 9.9 milhões de toneladas.

Muitas são as expectativas do mercado consumidor mundial e a cadeia de produção ainda possui muitos gargalos a serem resolvidos. Porém, falaremos sobre esse assunto mais a frente.

Principais avanços da pecuária de corte

Há 40 anos tínhamos metade do rebanho que temos hoje. Desta forma não havia sequer como atender a demanda interna. Aumentar o rebanho e a produção de carne só foi possível graças a uma intensa modernização da atividade. Para isso, foi preciso desenvolver tecnologias relacionadas aos sistemas de produção.

Estes, envolvem aspectos reprodutivos como o melhoramento genético do rebanho, utilização da inseminação artificial , aspectos do manejo nutricional e sanitário e uma forte reestruturação da cadeia de produção. A partir disso foi possível obter ganhos como:

  • Melhorias nos índices de natalidade;
  • Queda nos índices de mortalidade;
  • Redução na idade para abate;
  • Melhoria nos índices de desfrute do rebanho.

Para melhorar a alimentação é preciso dar atenção especial e constante para as pastagens. Afinal, as vacas são animais que possuem o hábito natural de se alimentar de gramíneas, que são ricas em nutrientes. Além disso, é importante saber que a qualidade do pasto tem influência sobre a quantidade de forragem que o animal consome. E consequentemente no seu ganho de peso.

 Porém, ter uma pastagem de qualidade e que atenda as exigências nutricionais dos animais não é tarefa tão simples. A escolha da forrageira mais adequada deve levar em conta o tipo e a fertilidade do solo da propriedade, as condições climáticas da região em que se encontra e principalmente o sistema de manejo adequado.

Principais gargalos do setor

Entender a realidade da pecuária no Brasil e as principais dificuldades possibilita ao produtor direcionar os seus recursos para aquilo que é prioridade. Afinal, não é possível resolver todos os problemas de uma só vez. É comum observar uma discrepância muito grande no nível tecnológico adotado nas propriedades. Com isso, a baixa qualificação dos produtores rurais dificulta a introdução de novas tecnologias e obtenção de retornos maiores. Sem contar que a falta de conhecimento traz insegurança para o produtor.

Por outro lado, muitos países consumidores estão dispostos a pagar mais por uma carne de qualidade. Mas, quando não encontram, acabam pagando um valor inferior e o produtor encontra dificuldades para investir em melhorias. Já parou para pensar no ciclo vicioso gerado? É preciso quebrar este sistema, estar muito bem alinhado com a adoção de diferentes técnicas para serem utilizadas dentro da porteira.

Percebemos que falar de pecuária no Brasil é não permitir retroceder e perder os ganhos obtidos ao longo dos anos. É preciso ter o seu modelo de negócio muito bem definido, de forma consciente. Qual mercado vai atender? A sua exploração vai ser baixa ou média? Ter propósitos bem bem definidos vai te ajudar a traçar estratégias e criar oportunidades na atividade.

Capacitação constante

Conhecer a fundo sobre a atividade evita que erros comuns sejam cometidos e afaste a lucratividade do rebanho de resultados extraordinários. Pensando nisso, trouxemos o super guia prático gratuito que vai te passar dicas importantes sobre o manejo nutricional. Clique no banner e baixe gratuitamente! 

gado de corte

Fonte: Beef Point, Embrapa e O Sul

Áreas

Artigos

Bovinos

Destaques

Notícias

Parceiros

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.