Manejo Nutricional de Gado de Corte: Qual a sua importância?

manejo nutricional de gado de corteO manejo nutricional de gado de corte pode ser considerado um dos principais fatores que afetam a reprodução e a lucratividade de bovinos de corte. Também é  dado com um dos elementos-chave, pois corresponde a grande parte do percentual dos custos envolvidos na produção.

Esse manejo nutricional do rebanho proporciona maiores ganhos em vários sentidos. Pois, além do ganho de peso do animal, ocorrem também melhorias nas taxas reprodutivas. Ou seja, um planejamento nutricional bem realizado é uma dos motivos para uma pecuária de corte lucrativa.

Sendo indispensável que o pecuarista tenha conhecimento sobre a nutrição animal e as características dos alimentos utilizados. Continue lendo esse artigo e saiba sobre as melhores técnicas para um bom manejo nutricional de gado de corte.

Planejamento do Manejo nutricional de gado de corte

No planejamento do manejo nutricional de gado de corte devem ser considerados alguns elementos, dentre eles:

  • Recursos disponíveis na propriedade;

  • Desempenho desejado do rebanho;

  • Situação atual do mercado;

  • Custo dos alimentos;

  • Necessidade nutricional de cada animal;

  • Velocidade de ganho de peso desejada;

  • Disponibilidade dos alimentos para os animais;

  • Possíveis combinações que possam levar a resultados positivos.

Portanto, a partir da combinação desses elementos, os animais poderão ganhar mais peso e expressar todo o seu potencial genético, com o objetivo em seu desenvolvimento e reprodução. Existem diversos tipos de sistemas de alimentação, como por exemplo o creep feeding. Então, é preciso conhecimento sobre cada um deles, assim a sua escolha será mais certa.

Principais exigências nutricionais em cada fase

Basicamente, as fases da criação de gado de corte compreendem em 3 etapas, cria, recria e engorda/terminação. Existe uma recomendação nutricional em cada fase. Abaixo vamos falar sobre a recomendação de cada fase: 

1 – Cria

Esta fase envolve desde o momento do nascimento do bezerro até o seu desmame, sendo o leite o alimento básico, nesse momento. Entretanto, o período de desmame é variado de acordo com as demandas do animal. Para que isso ocorra o mais rápido possível, algumas formas de suplementação,como por exemplo, a de vitaminas e sais minerais, são bem vindas. 

É importante ressaltar que no momento que se iniciar a fase de transição do leite para alimentação sólida, deve-se disponibilizar ao animal compostos ricos em nutrientes. Dessa forma, o bezerro vai manter um bom desenvolvimento e estará mais preparado para a próxima mudança. 

2 – Recria

Essa fase se inicia a partir do desmame do bezerro e vai até que ele atinja a idade adulta. Inicialmente, deve-se introduzir aos poucos os alimentos, até que o animal se adapte a sua nova alimentação. O principal alimento dos animais nessa faze é a pastagem, além de mistura mineral e água. Essa transição pode, e deve, ser iniciada durante o processo de cria. 

Um problema comumente encontrado nessa fase é que ela geralmente ocorre em um período onde há baixa incidência de chuvas e baixa disponibilidade de pastos. Diante disso, os animais podem perder peso. Assim, a suplementação deve ser usada como uma opção para complementar do manejo nutricional nos períodos de baixa qualidade do pasto.

3 – Engorda/ Terminação

A fase de engorda e da terminação é o momento em que os bovinos alcançam o seu peso máximo. Essa etapa se inicia quando os animais atingem a maturidade, com cerca de 300 kg de peso vivo. Além disso, é importante que sua estrutura corporal esteja bem desenvolvida.

O objetivo dessa fase é que os novilhos alcancem as melhores condições de musculatura e gordura depositada para que possam atingir em média de 450 kg de peso vivo. 

Nessa etapa existem algumas opções: aproveitar a pastagem ao máximo dentro do período das águas (quando os pastos detém maior qualidade) e suplementar no período da seca. Ou, confinar os animais durante a seca para que recebam uma dieta balanceada diretamente no cocho. E há ainda aqueles que fazem a suplementação de forma estratégica durante toda a vida dos animais.

Manejo de pastagens

O manejo da pastagem, sem dúvidas, é um dos fatores mais importantes para obter sucesso na produção de bovinos de corte. Entretanto, ele continua sendo um dos maiores erros cometidos pelos pecuaristas. Isto é, seja pela densidade de animais por área, na escolha da forrageira, pela suplementação inadequada. 

A vantagem de criar o gado na pastagem é que o custo com suplementação e ração é menor, comparado ao sistema de confinamento. Por esse motivo, investir no correto manejo de pastagens é essencial para que o animal consiga aproveitar os nutrientes necessários. 

Existem 5 ações, que quando bem executadas farão diferença para obter um pasto produtivo e de alta qualidade, que são:

  1. Identifique os primeiros sinais de degradação;

  2. Escolha a forrageira mais apropriada;

  3. Faça o plantio correto;

  4. Realize o manejo adequado;

  5. Tenha o auxílio de um sistema de irrigação.

Alimentos e Alimentação

Os bovinos de corte podem receber tanto alimentos concentrados, quanto volumosos. Os concentrados tem teor baixo de fibra e podem ser classificado como energético ou protéico.  Os energéticos possuem um baixo teor protéico e alto valor energético. Como por exemplo, o farelo de trigo, grão de milho, raiz de mandioca e farelo de arroz. Já os protéicos, além da energia, apresentam alta concentração de proteína. Como, o farelo de algodão, de soja ou de amendoim.

Já os alimentos volumosos que são aqueles com teor de fibras elevado, como por exemplo, forragens conservadas, palhadas, pastos diferidos ou cana-de-açúcar. Para haver o maior ganho em peso do animal, é fundamental balancear a quantidade de cada um dos alimentos. 

É importante lembrar que o alimento e alimentação do gado de corte devem ser feito de acordo com as necessidades nutricionais de cada tipo de animal, fase de criação, viabilidade econômica e disponibilidade de alimentos. 

Então, deve-se estar atento para que a produção seja economicamente vantajosa. Porém, não podemos esquecer que os alimentos volumosos devem sempre estar presente nas dietas, com a finalidade de estimular a ruminação de forma a manter o rúmen funcionando. 

Vale ressaltar, que não existe uma dieta ideal única. Então, para cada situação, haverá soluções que podem ser escolhidas como a dieta ideal de acordo com o objetivo do produtor.

Importância da suplementação

Um dos principais fatores da baixa produtividade do gado aqui no Brasil é a sazonalidade climática. Ela é responsável pela variação quantitativa e qualitativa das pastagens. Sendo que, na estação chuvosa causa o ganho de peso já na estiagem causa a perda de peso. Então, a melhor maneira de evitar esse quadro é executar estratégias nutricionais com suplementação a pasto, para manter os animais em produção constante. De maneira geral, o objetivo da suplementação para o gado de corte é fornecer as proteínas, minerais, carboidratos e vitaminas, aos animais. Sendo, esses nutrientes essenciais para o desenvolvimento do animal em períodos de seca. 

Muitos produtores têm dúvidas sobre investir na suplementação. Mas, é importante lembrar que os pastos não conseguem suprir de forma satisfatória os nutrientes fundamentais para a saúde e bom desempenho produtivo e reprodutivo dos rebanhos. Dessa maneira, é fundamental que a suplementação seja feita para suprir a deficiência na alimentação com as pastagens.

A composição do suplemento e a forma como utilizá-lo devem ser consideradas de acordo com:

  • Categoria animal; 

  • Estado fisiológico; 

  • Qualidade dos pastos; 

  • Desempenho do animal; 

  • Época do ano, disponibilidade. 

Outro desafio na alimentação de bovinos, que também não podemos deixar de destacar, é que ela pode variar de acordo com o sistema de criação, de confinamento, com categoria e estado de saúde do animal.

Para isso, é essencial que a dieta seja feita por um profissional preparado e com ampla experiência prática. Pois, esses detalhes farão a maior diferença em relação a melhora do desempenho de sua produção. 

Enfim, quer ficar ainda mais por dentro do Manejo nutricional de gado de corte? Então, no banner abaixo e confira a dica que o nosso parceiro CPT Cursos Presenciais tem pra você.

Bovinos

Destaques

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.