Conheça as vantagens do exame andrológico em bovinos

O sucesso de quem trabalha com reprodução bovina, está diretamente ligado à eficiência reprodutiva, ou seja, ao número de gestações de sucesso. Porém pouco se fala do exame andrológico em bovinos e do seu papel fundamental para melhores resultados.

 

Pensando nisso, vamos te apresentar as vantagens de realizar esse procedimento e um apanhado de quais são suas etapas. Mas para começar, você sabe o que é o exame andrológico em bovinos? Confira! 

O que é exame andrológico em bovinos?

O exame andrológico em bovinos tem como principal objetivo caracterizar o potencial reprodutivo dos touros. Ele deve atender aos diagnósticos da saúde sexual, saúde hereditária e saúde reprodutiva, além do aspecto da capacidade de monta, quanto na capacidade de fecundação dos animais.

Assim, o exame andrológico se caracteriza como conjunto de procedimentos que permite estimar o potencial de desempenho dos machos como reprodutores. A capacidade reprodutiva de um macho,ou seja, a capacidade de gerar descendentes, é fundamental.

Quando o exame é feito de forma correta é possível a seleção de bons reprodutores para o desenvolvimento adequado do rebanho.

Principais vantagens para a reprodução bovina

Você já sabe que: sucesso na reprodução bovina é igual a um bom índice de prenhez. Por isso, o exame andrológico é tão, ou mais, essencial para a eficiência reprodutiva do seu rebanho. 

Desse modo, avaliar a capacidade reprodutiva dos machos é fundamental para evitar perdas simples, porém significativas. Quando um touro infértil é usado para inseminação, a perda pode chegar a 25 bezerros. Enquanto o uso de uma vaca infértil representa a perda de apenas 1 bezerro ao no.

Viu o tamanho do impacto do seu resultado?

Assim, as principais vantagens de se realizar o exame andrológico no seu rebanho bovino serão mostrados a seguir:

Classificação dos animais em níveis de fertilidade 

Como já te mostramos, entender qual o nível de fertilidade do touro impacta diretamente no seu resultado, evitando gastos de inseminação de um sêmen de baixa qualidade;

Auxílio na seleção para a fertilidade de machos jovens

 A realização do exame é um dos passos importantes para garantir que as gerações futuras não terão perda na fertilidade;

Diagnóstico de patologias reprodutivas

 Além da avaliação da fertilidade do animal, o exame conta com etapas de diagnóstico clínico e patológico, tanto do órgão reprodutor quanto do sêmen. Essa etapa é fundamental para garantir a saúde do rebanho.

Adequação das fêmeas a serem servidas pelo reprodutor

Pensar na relação touro:vaca utilizada, permite a combinação de características desejadas, o que resulta no melhoramento genético do rebanho.

Etapas do exame andrológico em bovinos

Já vimos que o exame andrológico em bovinos é peça chave para os sucesso reprodutivo do rebanho bovino.  Mas, além de conhecer as vantagens, é preciso entender um pouco mais sobre como é feito exame

De modo geral, o procedimento e o laudo com os resultados, são feitos pelo veterinário responsável, seguindo as etapas: 

  1. Identificação do animal;

  2. Anamnese geral e do estado atual;

  3. Exame geral com ênfase na avaliação do sistema locomotor, condição corporal, sistema respiratório, sistema circulatório, grau de desidratação, estado das mucosas, movimentos ruminais e aferição da temperatura;

  4. Exames especiais, como o exame morfológico externo e interno e exame do sêmen ou espermograma.

 

Como pode perceber, o exame andrológico em bovinos é uma etapa muito importante para o sucesso da reprodução bovina. É sempre importante lembrar que ele avalia o animal naquele período, ou seja, é necessário que seja realizado com frequência, pois a validade do laudo final é de 30 dias. Quer aprender na prática como realizar esse exame em bovinos, e ainda conhecer mais sobre a técnica de congelamento de sêmen bovinos? Saiba mais AQUI.

Fonte: CPT Cursos Presenciais, Blog Mundo Veterinário e Embrapa

Bovinos

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.