Fábrica de rações animais: entenda a comercialização no Brasil

Fábrica de rações animais entenda a comercialização no BrasilO Brasil se destaca como um dos maiores produtores de rações animais do mundo e, cada vez mais, vem se modernizando para se adequar às novas necessidades e exigências. Dessa forma, estabelecer uma fábrica de rações animais como força de renda ou parte da produção de sua criação tem um impacto positivo para o produtor. De acordo com dados no final dos anos 80, a produção na indústria de alimentos chegou a cinco milhões de toneladas. E, em 2011 a produção do setor chegou a 64,5 milhões de toneladas e mais 2,35 milhões de toneladas de suplementos minerais.

Assim, a nutrição animal ganha cada vez mais importância dentro do agronegócio e entender os processo que envolvem uma fábrica de rações permite ao produtor entender melhor os custos de administração de sua criação. Isso porque, na busca de uma nutrição de maior eficiência para os rebanhos e plantéis, cada vez mais criadores têm entrado nesse mercado. Porém, em muitos casos, eles chegam despreparados e acabam se frustrando com os resultados.

Por isso, nesse artigo vamos trazer os motivos para a implantação de uma fábrica de rações, os erros mais comuns cometidos nesse processo e um panorama sobre a regulamentação. Confira!

Por que montar uma fábrica de rações animais?

Como pontuamos, a indústria de alimentação animal é um ramo que vem se mantendo em alta na economia do país. Seja voltada para criações ou animais domésticos, esse mercado tem desempenhado um papel forte, principalmente como braço do agronegócio, colocando o Brasil no hall dos grandes produtores mundiais. Por isso o mercado tem se mostrado favorável para que deseja montar um fábrica de rações.

Além disso, a nutrição eficiente dos animais de criação tem se mostrado uma boa solução para a questão da produção de alimentos mundial. Já que, com a nutrição correta dos animais, é possível se maximizar a eficiência produtiva oferecendo ao mercado um produto final de melhor qualidade e valor nutricional. 

Outro ponto, é o cenário pet crescente no Brasil. Já são quase 140 milhões de animais de estimação no país, o que movimenta um setor inteiro voltado para os cuidados dos pets. Além de um setor de grande impacto econômico, a comercialização de itens voltada para pets passou ilesa por crises, isso inclui a nutrição desses animais. Assim, agregar esse segmento à produção de uma fábrica de ração animal, permite ao produtor maior rentabilidade.

Portanto, já ficou claro o quanto montar uma fábrica de rações pode melhorar o sucesso econômico de produtores em todo o país. Oferecendo impacto direto nos lucros, seja diminuindo custos de produção com produção inclusive para consumo interno da criação, ou ampliando o mercado para agregar diferentes setores.

Quais os principais erros ao montar uma fábrica de rações

Como já mostramos, montar uma fábrica de rações pode ser um negócio muito lucrativo para quem está pronto para encarar esse mercado. Contudo, mesmo sendo uma área pouco atingida pelas grandes crises, existem alguns erros que podem prejudicar os rendimentos do novo negócio. A seguir, listamos os principais erros cometidos por gestores em uma fábrica de ração animal.

  • Sincronia entre a entrada de insumos, a produção e a entrega do produto: é importante que os gestores estejam preparados para manter o dinamismo da rotina da fábrica, evitando que gargalos de produção aconteçam;

  • É importante que a fábrica seja projetada com o apoio de especialistas em nutrição e microbiologia: isso favorece a otimização da produção, além de evitar possíveis focos de contaminação;

  • A estrutura do projeto deve ser pensada com foco nas metas e os padrões de qualidade desejados: isso evita desperdícios e prejuízos, além de garantir a qualidade do processo de produção;

  • É preciso pensar no crescimento futuro: ao criar o projeto da fábrica, é importante que seja considerada uma perspectiva de crescimento. Isso evita problemas caso haja necessidade de aumentar a produção.

Além desses, existem alguns erros que acontecem quando os gestores precisam entender as normas de regulamentação da fábrica de rações. Assim, é importante entender quais órgãos regulamentam essas atividades e como se adequar com a legislação vigente.

Regulamentação e fiscalização para fábrica de rações animais

A regulamentação das técnicas de produção veio como auxílio no processo de melhoria da produção, é realizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O MAPA definiu as condições básicas no que se refere às boas práticas de fabricação do alimento nas indústrias, também estabeleceu as regras para o funcionamento e registro de estabelecimentos e do registro e rotulagem de produtos destinados à alimentação dos animais.

Desta forma, todos os estabelecimentos que fabricam, fracionam, importam, exportam e comercializam alimentos destinados à alimentação animal deve ser registrado no MAPA, observando a legislação vigente. A fiscalização dos estabelecimentos é a garantia das condições adequadas de higiene sanitária nos processos de fabricação e também a segurança e a rastreabilidade dos produtos importados e exportados.

A definição das normas de fabricação e comercialização, registro e fiscalização dos produtos são feitas pela Coordenação de Produtos de Alimentação Animal (CPAA), do Departamento de Fiscalização de Insumos Pecuários, da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) e é adimplida pelos Fiscais Federais Agropecuários através de vistorias, fiscalizações e auditorias no qual verificam se as normas estão sendo cumpridas.

Todos os estabelecimentos destinados à fabricação de ração devem seguir a determinação da Instrução Normativa nº 04/2007 referente às boas práticas de fabricação (BPF) e condições de higiene e sanitárias. Enquanto o registro dos produtos e da fábrica são feitos de acordo com as normas dispostas no decreto 6.296/07, que regulamenta a Lei nº 6.198/74, Lei de Alimentação Animal.

Dessa forma, fica claro como montar uma fábrica de rações é lucrativo, porém demanda conhecimento e dedicação por parte dos gestores. O conhecimento prático, e a troca de experiências com especialistas é de grande ajuda nesse momento, principalmente para quem quer entrar nesse segmento. 

Assim, se você quer conhecer mais sobre esse mercado e aprender a montar uma fábrica de rações, CLIQUE AQUI e saiba mais!


Fontes: Vaccinar e CPT Cursos Presenciais

Agricultura

Artigos

Destaques

Economia Rural

Legislações

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.