Correção de solo: importante para garantir o sucesso da sua cultura

Correção de solo importante para garantir o sucesso da sua culturaNem sempre os solos estão aptos para o cultivo e produção agrícola, apresentando em muitos casos a falta ou o excesso de determinado tipo de nutriente. Um exemplo muito comum são solos com acidez excessiva, onde pode ocorrer uma maior quantidade de alumínio e hidrogênio, ou a falta de cálcio. Condições como essa, impedem o crescimento das raízes e fortalecimento da planta. Diante desses cenários, surge a necessidade da correção de solo. 

Quando há um solo comprometido na propriedade, é necessária a intervenção humana por meio de diferentes técnicas de correção do solo. Contudo, de antemão, é importante deixar claro que estas só devem ser realizadas com auxílio e avaliação do profissional capacitado. Somente com o conhecimento profissional é possível analisar, por meio de amostras, os tipos de solos, os produtos a serem aplicados, as quantidades específicas e todo o projeto em questão.

A correção de solo proporciona, em média, um aumento de mais de 100% da produtividade. Por isso, neste artigo, vamos tratar de sua importância, além te dar dicas para a realização do procedimento de forma correta. Confira!

A importância da correção de solo para a agricultura

Como começamos explicando, a correção de solo tem como objetivo reequilibrar os nutrientes da terra para que, assim, as plantas possam se desenvolver com qualidade. Isso quer dizer que esse processo é realizado para balancear os cátions e íons do solo, visando a diminuição da incidência de pragas e doenças. Tudo isso para garantir um plantio produtivo e de qualidade.

Um problema muito comum no solo nacional é a acidez que, normalmente, é tem sua causa no excesso de hidrogênio e alumínio, ou na deficiência de cálcio. Esse tipo de solo pode inibir o crescimento das plantas, inviabilizando a produção comercial da cultura. Essa deficiência no desenvolvimento da planta, muitas vezes, vem da dificuldade da absorção do cálcio pelas raízes, comprometendo todo o fortalecimento e a nutrição.

Assim, a correção de solo entra como uma forma de garantir um ambiente balanceado para o desenvolvimento da planta. Por meio de técnicas diversas, é possível que as plantações cresçam de forma mais rápida e da maneira correta, garantindo a proteção da cultura contra pragas e doenças. 

Vale ressaltar que sim, a realização da correção de solo é muito importante para terrenos com nutrientes desbalanceados. contudo, tão importante quanto, é a análise do solo para que a correção seja feita de forma correta e possa garantir os resultados desejados, com os aumentos de produção e qualidade.

Tipos de correção de solo

Como mencionamos, o solo brasileiro é, muitas vezes, ácido. Assim, é muito comum que na literatura se encontra calagem como principal técnica de correção de solo utilizada no país. Contudo, a calagem não é o único procedimento de correção da terra, e para casos específicos existem outras recomendações, como a fosfatagem e a gessagem. 

Diante disso, vamos apresentar um pouco sobre esses tipos de correção de solo e o papel que desempenham na agricultura.

Calagem

De modo geral, a calagem é o processo de correção de solo por meio da aplicação de calcário no terreno. Muito utilizada em solos de alta acidez, ele tem como objetivo aumentar o pH do solo. Contudo, o calcário não é absorvido imediatamente e precisa de um tempo para que sua ação faça efeito. Assim, o período ideal para sua aplicação é no pré-safra para garantir que seu efeito seja positivo para a cultura.

Gessagem

A gessagem é a aplicação do gesso agrícola na terra para melhorar seu ambiente radicular. Seu objetivo é melhorar a absorção de água e nutrientes pelas raízes, e pode ser feita simultaneamente ao processo de calagem. Nesse tipo de correção de solo, o material constituído por cálcio, enxofre, fósforo e flúor é usado para reduzir a quantidade de alumínio tóxico no solo. Contudo, a aplicação do produto não corrige a acidez.

É importante que sua aplicação deve ser realizada em casos específicos, como resultados de saturação de alumínio maior que 20% ou teor de cálcio menor que 0,5cmolcdm-3. E ainda é válido se atentar para o fato de sua aplicação possuir efeito residual em torno de 5 anos.

Fosfatagem

A fosfatagem é o método de adicionar ao solo sua dose ideal de fósforo, com o objetivo de melhorar a produtividade, principalmente em culturas de soja. Este tipo de correção de solo pode ser realizado de duas formas, por correção total ou por correção gradual.

Como os nomes indicam, na correção total a dose total de fósforo necessária para a correção, indicada pela análise, é aplicada de uma só vez. Isso coloca o nível desse elemento no teor crítico, sendo um investimento alto, mas garante uma longevidade da aplicação. Com efeitos na produtividade que duram até 5 anos.

Já na correção gradual, a aplicação do fósforo é feita em dois cultivos, sendo as aplicações divididas em ⅔ da dose para o primeiro e ⅓ para o segundo. Esse tipo de aplicação é recomendado quando o teor de fósforo está muito abaixo do ideal para o cultivo.

Diante disso, fica evidente a importância das técnicas de correção de solo para a agricultura e o cultivo de modo geral. Com essa necessidade já surgiram outros métodos inclusive de adubação, como os que utilizam os sistemas de irrigação por exemplo.

Tudo isso só mostra como manter um solo com os minerais e nutrientes necessários para a planta faz diferença no sucesso de na produtividade de uma propriedade. Independentemente da cultura e seu objetivo final, a análise do solo, seguida de sua correção, se necessária, é o primeiro passo para o sucesso do produtor.

Quer saber como identificar o déficit de nutrientes e corrigi-lo com calagem e adubação, para, assim, obter êxito com o cultivo agrícola? Clique aqui e aprenda com especialistas!

Fonte: Lavoura10 e Embrapa

Agricultura

Áreas

Artigos

Destaques

Economia Rural

Irrigação

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.