Manejo de novilhas leiteiras: veja os principais pontos para o sucesso!

Manejo de novilhas leiteiras veja os principais pontos para o sucesso!Os sistemas de produção animal são extremamente complexos, pois podem ser influenciados por uma série de fatores. Por isso, as práticas de manejo de novilhas leiteiras precisam ser realizadas com bastante atenção e cuidado, já que são uma peça chave no processo produtivo e reprodutivo. 

Além de não ser uma tarefa simples, o cuidado com as novilhas leiteiras pode possuir um custo elevado. Porém quando realizado da maneira certa pode garantir animais saudáveis, leite de boa qualidade e consequentemente um ótimo retorno financeiro.

Quer saber mais sobre o manejo de novilhas leiteiras? Então continue a leitura deste artigo até o final.

Manejo nutricional

A alimentação representa cerca de 70% do custo de produção, por isso deve ser muito bem planejada para otimizar os custos e alcançar maior eficiência alimentar e econômica, fornecendo máxima nutrição com menor preço possível.

Para um manejo correto, é necessário realizar a mensuração das exigências nutricionais dos animais,  adequando o fornecimento de nutrientes ao nível de produção. Para tal, é preciso saber como evitar excessos ou deficiências, já que nos dois casos a produção de leite pode ser prejudicada. Porém, isso só é possível com o conhecimento adequado das necessidades nutricionais em cada fase de desenvolvimento e produção. 

A primeira preocupação do manejo alimentar deve ser com a qualidade do alimento fornecido aos animais. Depois é preciso calcular a quantidade. A água também deve estar sempre disponível, fresca e ser potável. As proteínas, gordura, açúcares, cálcio, minerais e vitaminas são indispensáveis para esses animais.

Para estimar o consumo de matéria seca (CMS) em bezerras leiteiras lactantes é preciso levar em consideração o volume de leite ofertado e a idade dos animais. Já para as novilhas em crescimento, é necessário avaliar o peso corporal médio, o ganho médio diário e o grupo genético. 

Os alimentos concentrados vem sendo muito utilizados para a suplementação alimentar por proporcionar um aumento expressivo da produção leiteira. Contudo, o impacto destes insumos no custo de produção é altamente representativo, sendo responsável por 40 a 60% dos custos totais de produção de acordo com o sistema utilizado.

Já os alimentos volumosos são os de mais baixo custo na propriedade. Ao contrário dos concentrados, eles possuem baixo valor energético e altos teores de fibras brutas, mais de 18% na matéria seca. 

É preciso oferecer as novilhas concentrados e volumosos na medida ideal. Os pastos devem ser de qualidade e no caso de complementação: fenos, silagem, forragem verde ou cana-de-açúcar com 1% de uréia, são uma alternativa. 

Para ajudar na formulação da dieta já existem diversas tabelas com as exigências nutricionais específicas para novilhas leiteiras, contudo, somente um profissional experiente é capaz de calcular levando em consideração as necessidades de cada animal.

Manejo sanitário

O manejo sanitário também é indispensável para melhorar os resultados na pecuária leiteira, podendo aumentar significativamente a produtividade quando realizado da forma correta. A consequência para o produtor é diminuição de prejuízos e aumento de rentabilidade, já que o investimento é baixo e o retorno é extremamente lucrativo.

O ideal é estabelecer um calendário sanitário baseado na prevenção, profilaxia e controle estratégico de endo e ectoparasitos. 

Vacinação

As vacinações são uma prática obrigatória e precisam de muita atenção no manejo sanitário. Os animais precisam ser imunizados contra brucelose, febre aftosa, pneumoenterite, clostridioses, botulismo, doenças do complexo respiratório-reprodutivo, raiva, BVD (diarréia bovina a vírus), IBR (rinotraqueíte infecciosa dos bovinos), leptospirose entre outras doenças. 

É muito importante ficar atento ao calendário de vacinação obrigatório em cada região para garantir a saúde do rebanho.  

Controle de mastite

Para as novilhas leiteiras é fundamental a prevenção e controle da mastite, uma doença causada por bactérias ou coliformes que deixa a glândula mamária da vaca inflamada.

Para prevenir a mastite é preciso realizar um bom manejo sanitário das vacas durante a ordenha. O ideal é que as vacas contaminadas não sejam ordenhadas na mesma sala que as sadias. 

Caso isso não seja possível, as vacas sadias precisam ser ordenhadas primeiro, depois as que foram curadas e por último as que estão em tratamento. Quando o caso já está em um estado mais graves, o animal deve ser ordenhado em outro local ou até mesmo descartado, para não infectar as vacas sadias.

Controle de parasitas

Os carrapatos são responsáveis por inúmeros prejuízos à pecuária brasileira por causar desconforto a afetar a produtividade dos animais.  Esse ectoparasita pode causar doenças e se não forem controlados a tempo podem agravar o quadro de saúde dos animais.

O controle pode ser feito com banhos carrapaticidas, especialmente em dezembro quando a infestação de carrapatos aumenta. O intervalo entre os banhos vai depender da potência do carrapaticidas e do nível de infestação. 

Atenção especial também deve ser dada também ao berne, mosca-dos-chifres e miíases. O recomendado é realizar o controle estratégico parasitário, geralmente durante a estação chuvosa, quando a temperatura e umidade são ideais para sua reprodução.

Manejo reprodutivo

O manejo reprodutivo das novilhas leiteiras é um componente econômico muito importante e que necessita de atenção.

Quando manejadas adequadamente, as novilhas podem atingir a puberdade bem mais cedo, algumas com menos de um ano de idade, ficando aptas a entrar em um programa reprodutivo. Porém, antes disso é preciso ainda que a novilha atinja o peso vivo ideal, para não apresentar problemas no parto ou no pós-parto. 

Independente da raça, há diversas opções de manejo reprodutivo como: acasalamento com touros, observação diária de cio e inseminação artificial (IA), sincronização de cio e IA após detecção de cio, ou sincronização de ovulação e IATF. A escolha vai depender dos objetivos do produtor.

Quer aprender mais sobre o manejo nutricional de bovinos leiteiros nos mais diversos sistemas de produção focado em resultados lucrativos e de bem-estar animal? Conheça o Curso de Manejo Nutricional de Gado de Leite (Alimentos e Alimentação) do CPT Cursos Presenciais e aprenda como realizar um manejo equilibrado e racional em busca da máxima eficiência produtiva e econômica.

Fontes: SimLeite, MF Rural, AFE, Ouro Fino, Educa Point, Reprod Anim Cbra

Áreas

Artigos

Bovinos de Leite

Destaques

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2021 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.