Vermífugos bovinos: conheça os principais

Vermífugos bovinos conheça os principaisOs vermífugos bovinos exercem papel importante na pecuária. São eles os responsáveis por manter os animais saudáveis, prevenindo-os de doenças comuns no rebanho. Entretanto, o mercado oferece uma ampla gama de medicamentos e é necessário conhecer os mais usados e suas indicações. 

Além das diferenças entre as moléculas que compõem os produtos, é importante saber que existem também diferenciações quanto à concentração do princípio ativo e ao tipo de veículo utilizado na formulação. Portanto, o tema tende a ir muito além do que os pecuaristas e técnicos imaginam, podendo, muitas vezes, necessitar de um maior aprofundamento. 

Tire suas dúvidas ao longo deste artigo e saiba como agir em uma situação parasitária entre o seu rebanho.

Entenda o que são verminoses

Verminose é uma doença parasitária causada por vermes que vivem no trato gastrointestinal ou nos pulmões dos bovinos. Os sintomas apresentados variam de acordo com a espécie de verme predominante, a idade do animal e sua situação nutricional.

 

Entre os principais sintomas estão perda de apetite, diarréia, perda de peso, pelos secos e arrepiados, edema submandibular e mucosas anêmicas. No caso dos vermes pulmonares ocorre, ainda, tosse e respiração acelerada. Os vermes mais comuns são o haemonchus sp., verme gastrointestinal, e o dictyocaulus viviparus, verme pulmonar.

 

Os vermes bovinos têm ciclo de vida simples. Se acasalam no trato gastrointestinal ou nos pulmões, produzem os ovos que são eliminados com as fezes, onde as larvas infectantes se desenvolvem nas pastagens entre cinco a sete dias. Ao se alimentar, o animal ingere junto também as larvas, dando continuidade ao ciclo.

 

Para combater as verminoses, o controle pode ser preventivo ou curativo. 

Quais os principais vermífugos bovinos utilizados?

Primeiro ponto que se deve compreender é que embora a maioria considere vermífugo como sinônimo de antiparasitário, há que se destacar que tal denominação aplica-se apenas aos produtos que combatem os parasitas internos, como vermes gastrointestinais e pulmonares. Os produtos que combatem os parasitas externos, tais como os que citamos acima, são denominados ectoparasiticidas. Existe, ainda, a categoria de produtos que agem tanto em parasitas internos quanto em parasitas externos, os chamados endectocidas. 

Entre os principais endectocidas está a Abamectina. Vale ressaltar que ela não é indicada para animais com menos de 4 meses ou para animais debilitados e magros, tendo como risco a intoxicação e a morte desses animais. 

Outro vermífugo bovino capaz de tratar tanto parasitas internos quanto externos é a Doramectina. Muito utilizada para tratamento de bicheiras, miíases, inclusive na prevenção de umbigos de bezerros, ela é composta por uma molécula extremamente segura. 

Por fim, temos a ivermectina, utilizada há anos no Brasil. Ao aplicá-la, é importante acompanhar se os resultados estão sendo realmente eficazes, pois muitas vezes o bovino já adquiriu uma resistência aos seus efeitos. É importante que o pecuarista esteja ciente de que não adianta utilizar o mesmo princípio ativo, mudando apenas a marca do produto,  em rebanhos em que tenha sido constatada a baixa eficácia em tratamentos realizados anteriormente. Se atente a isso, pois existem mais de 100 diferenciações da ivermectina no mercado brasileiro. 

Quando vermifugar os animais

Saber qual a melhor época para vermifugar depende da fase da vida do animal. No caso de bois de engorda, prioriza-se a utilização de antiparasitários nos meses de outubro ou novembro, momento no qual esta categoria entrará em pastagens vedadas. O propósito dessa aplicação é acarretar uma menor contaminação.

No caso das vacas, a vermifugação deve ser feita nos meses de julho e agosto, ou seja, no momento anterior ao pico de parição, principalmente no Brasil Central (agosto e setembro). O objetivo nesse caso é que além de ocorrer uma menor contaminação das pastagens, há também uma baixa infecção dos bezerros até o desmame. 

Já nos animais a partir da desmama até 24-30 meses, momento no qual as verminoses causam maiores prejuízos, a vermifugação deve englobar todo o período seco, com aplicações nos meses de maio, julho e setembro.

Saiba como agir em situações emergenciais

Ainda tem dúvida sobre vermífugos? Saiba que o bem-estar do seu rebanho é o mais importante. Portanto, cuidar bem deles é zelar pelo seu trabalho. Em alguns momentos pode ser que você precise socorrê-los imediatamente e estar apto para essa função é essencial com quem trabalha com bovinos. 

Aprenda a avaliar verminoses e outros problemas que podem acontecer, além de saber tratá-los emergencialmente através da prática. Clique e saiba mais! 


Fontes: Rehagro Blog, Boi Saúde, Compre Rural.

Artigos

Destaques

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2021 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.