Saiba quais as principais técnicas e ferramentas para casqueamento de bovinos

Saiba quais as principais técnicas e ferramentas para casqueamento de bovinosProblemas nos cascos dos bovinos são cada vez mais recorrentes nos rebanhos brasileiros. Como consequência, a claudicação nos gados leiteiros traz inúmeras doenças dispendiosas aos proprietários. Uma das maneiras de evitar este malefício é através do casqueamento de bovinos.  

O serviço é bastante procurado e lucrativo, mas ainda não há tantos profissionais capacitados para realizar o procedimento. Se você está buscando uma área lucrativa para se destacar no mercado agropecuário, continue a leitura deste artigo e saiba as principais técnicas e ferramentas utilizadas no casqueamento de bovinos. 

Principais técnicas para o casqueamento de bovinos

Os tecidos córneos dos bovinos crescem, em média, 5 mm por mês. Para controlar lesões que podem surgir com este crescimento, é recomendado que o casqueamento seja feito logo após o parto, no início da lactação. Os aparos devem ser feitos uma ou duas vezes por ano dependendo da situação dos animais. 

Uma técnica usada é a Corte da Pinça. Ela se inicia nos posteriores pelo corte com torquês, da pinça da unha lateral, por ser maior. Muitas vezes o técnico encontra dificuldades para restabelecer o comprimento da face dorsal de 7,5 cm. Nestes casos, às vezes, recomenda-se deixar ambas as unhas ligeiramente maiores. Já nas anteriores se faz o contrário. 

Existem, ainda, duas técnicas para Aparo: uma para a muralha e outra para a sola. No caso da primeira, seu início é pelo talão, que deve ser preservado totalmente. O corte deve ser dirigido no mesmo sentido realizado na pinça, seguindo uma linha reta imaginária. Para isto, procura-se manter a torquês paralela à sola cortando-se a muralha.

Se estiver realizando o aparo da sola, é importante apará-la com a rineta tendo o cuidado de não se fazer remoção excessiva da mesma, mantendo-a entre 5-7 mm de espessura. As rinetas também são utilizadas na técnica para Remoção de Pequenas Lesões, prevenindo futuras complicações.

Antes de fazer o acabamento, deve-se fazer ainda o Restabelecimento da Concavidade Axial da Sola. Nesta técnica, usa-se uma faca em “L” no sentido de suprimir o apoio desta região e permitir que ela funcione como área de escoamento de matéria orgânica. 

Percebe-se que para cada técnica há uma recomendação de equipamento. Conhecer cada um e quando usá-lo é função de quem está casqueando o animal. 

Ferramentas que todo casqueador deve usar 

Para que o casqueamento seja bem feito é necessário que o casqueador use ferramentas muito bem afiadas e tenha pleno conhecimento do que deve ser feito. Como comentamos, antes de começar, o animal deve ser contido em um tronco. 

Este é o primeiro equipamento, por isso ele deve estar em boas condições e com a manutenção em dia. Já durante o procedimento, deve-se usar o lupi para retirada de brocas. O instrumento tem um corte curvo com forma tubular e uma extremidade cortante.

Ainda para remover os excessos, a grosa é uma ferramenta utilizada para fazer o acabamento do casco. Além disso, ela atua lixando os tecidos. Nessa mesma linha, a torquês é indispensável. Com ela, o pecuarista consegue cortar os excessos nas extremidades do casco, sendo muito útil para o processo final. 

Algumas outras ferramentas também são indicadas para incluir durante o procedimento. A faca reta, a faca em L, um par de rinetas, rineta oval e com corte duplo, espátula, jogo de lima, afiador, martelo plessimétrico, lixadeira, secador e pinça de casco são alguns outros materiais de trabalho que devem estar com a manutenção adequada para ser usado, caso necessário. 

Seja especialista em casqueamento de bovinos 

Casquear nada mais é do que aparar os cascos para prevenir ou reduzir a ocorrência de doenças. Mas, não é tão simples como parece. Muitas das vezes o casqueamento é negligenciado nas propriedades, até mesmo por falta de mão de obra capacitada ou por ser executado da forma errada. 

Se você quer atuar na área, aumentando sua renda mensal, ou aplicar as técnicas de casqueamento de bovinos no seu próprio rebanho, clique aqui e se torne um especialista! Não se esqueça que tão importante quanto corrigir os aprumos é atuar de maneira preventiva. 


Fontes: PUC TV Goiás, VET Profissional, Tecnologia e Tratamento, e CPT Cursos Presenciais

Áreas

Artigos

Bovinos

Destaques

Pecuária

Saude animal

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2021 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.