Intoxicação em bovinos: causas, sinais e tratamentos

Intoxicação em bovinos causas, sinais e tratamentosA intoxicação em bovinos é uma das causas de óbitos de animais muito comuns nas fazendas brasileiras. A morte de um bovino causa prejuízos e perdas econômicas diretas e indiretas em rebanhos, por isso, é necessário que haja todo cuidado para evitá-la. 

Quem lida na rotina dos bovinos deve saber avaliar uma possível intoxicação, reconhecer os principais sinais clínicos e sintomas, e saber como agir em situações emergenciais para evitar que o problema se agrave. 

Se você também tem interesse em se aprofundar no assunto, veja a seguir tudo sobre intoxicação em bovinos do seu rebanho. 

Principais causas de intoxicação em bovinos

No Brasil, botulismo, ureia e plantas tóxicas estão entre as causas mais frequentes de intoxicação. Atualmente são conhecidas em torno de 50 espécies de plantas com ativos que agem rapidamente no organismo do animal. O comportamento tóxico das plantas é bastante variável, pois existem fatores que influenciam sua toxicidade como: solo, clima, estádio vegetativo da planta, parte da planta, período e quantidade de ingestão.

Um grande problema envolvendo estas espécies é que elas são ingeridas espontaneamente pelos animais. Todavia, a intoxicação em bovinos por meio de plantas tóxicas estão relacionadas com a escassez de alimento, jejuns e a um deficiente controle de plantas tóxicas em pastagens. 

Para combater esse mal, é recomendado tanto não faltar alimento e pastagem no seu rebanho, quanto garantir o combate a plantas invasoras. 

Outra forma de intoxicação muito comum é a por uréia. Ela acontece quando o animal ingere alta quantidade de uréia sem estar adaptado, sendo assim, a melhor prevenção é não exceder 3% do concentrado ou 1% da matéria seca da ração e adotar um esquema de adaptação gradual do animal à dietas com uréia até chegar a dose ideal.

Já situações envolvendo o botulismo acontecem quando o bovino consome algum lixo ou algum alimento deixado na propriedade, ou, também, quando há alguma deficiência de cálcio e fósforo no organismo do animal. Neste caso, a vacinação anual é a maneira mais indicada para prevenir todo o rebanho. 

Como identificar uma intoxicação no seu rebanho e possíveis tratamentos

No caso de intoxicação por plantas, os principais sinais clínicos observados são decúbito, sialorréia, relutância em se mover, tremores musculares e eructação excessiva, com óbito dentro de 25 minutos a 1 hora. O método de socorro vai depender do tipo de planta ingerida. 

A primeira recomendação é colocar o animal em repouso onde não há presença da planta e identificar o vegetal para evitar que outros se intoxiquem. Dependendo da planta o tratamento pode ser feito com alguns tipos de soro, hidratação parenteral, anti-histamínico, aplicação de pomadas, purgantes, corticoide, antibióticos, antihistamínicos, óxido de zinco entre outros. 

Já os sintomas envolvendo intoxicação por uréia costumam aparecer entre 20 a 60 minutos após a ingestão, sendo comum apatia, incoordenação motora, tremores musculares, timpanismo, salivação excessiva, micção e defecação freqüentes, dispnéia, enrijecimento dos membros anteriores, prostração, tetania, convulsões, colapso circulatório, asfixia. O animal pode apresentar quadro clínico drástico e levar à morte.

Devido à rapidez das complicações, o tratamento deve ser realizado logo que sejam notados qualquer dos sintomas acima. Deve-se administrar vinagre ou ácido acético a 5%, por via oral, 4 a 6 litros/animal adulto, a cada 6 ou 8 horas. Água gelada em grandes quantidades (20-40 litros/animal) também é indicado. Outros medicamentos tais como, soluções de cálcio e magnésio, soluções de glicose e laxativos podem ser administrados.

Quando há infecção por botulismo, o animal tem a chamada paralisia flácida e, posteriormente, paralisia dos membros, além de dificuldade para engolir. Em seguida, acontece a parada respiratória e a morte. Como já visto, a prevenção é a vacinação.

Saiba prestar os primeiros socorros em bovinos

Os primeiros socorros em caso de intoxicação em bovinos tem como objetivo salvar a vida do animal e evitar prejuízos econômicos ao proprietário. Por isso, é extremamente importante o interesse constante pela busca do conhecimento sobre o assunto. 

Se você trabalha no ramo de bovinos, precisa saber agir em situações emergenciais. Através do Curso de Primeiros Socorros em Bovinos você aprenderá na prática como proceder corretamente nesta e em diversas outras emergências.

Fonte: CPT Cursos Presenciais, CPT Cursos Presenciais (outro link), Canal Boi Saúde, Milk Point, Giro do Boi, Pires. Danilo Leal Gonçalves. 


primeiros socorros em bovinos

Áreas

Artigos

Bovinos

Destaques

Pecuária

Saude animal

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2021 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.