Redução da idade ao abate: por que é importante?

Redução da idade ao abate por que é importante O Brasil é atualmente um dos principais atores na produção e comércio de carne bovina no mundo, além de ser dono de um forte mercado consumidor interno. O aumento da  produtividade se baseia em elementos importantes, como o aumento do ganho de peso dos animais, a diminuição na mortalidade, o aumento nas taxas de natalidade e também na redução da idade ao abate.

Essa diminuição colabora com uma forte melhora nos índices de desfrute do rebanho. De uma forma geral, reduzir a idade do abate também traz vantagens como o aumento do lucro e da qualidade da carne. 

Mas, como essa redução deve ser feita para que traga resultados positivos aos pecuaristas? Saiba tudo sobre a idade ao abate para o seu rebanho ao longo deste artigo.

Primeiros passos para a redução da idade ao abate

A redução da idade ao abate não é uma decisão que cabe apenas ao pecuarista. É necessário que o animal atenda aos requisitos do mercado, especialmente com relação ao peso. É recomendado que o peso mínimo ideal para que um animal seja enviado ao frigorífico aos 24 meses seja de 460 kg. 

Para o sucesso do abate, um pecuarista deve levar dois pilares como orientação. O primeiro passo está relacionado com o processo de recria. Deve-se fazer uma excelente recria e aproveitar a época para fazer uma arroba barata, produzindo muita arroba em uma área menor, mas fazendo uma arroba barata. 

O segundo pilar é ter uma terminação mais intensiva. O confinamento é uma ferramenta fundamental, mas, se não for possível, o semi-confinamento também pode ajudar. 

Neste segundo passo, é necessário que o pecuarista saiba unir o manejo da pastagem com uma suplementação concentrada. Assim, a terminação precoce dos bovinos depende de quanto peso o animal ganha por dia. Por isso, todo o resultado da redução da idade ao abate de um rebanho está diretamente ligado à alimentação.

Cuidados fundamentais que todo pecuarista deve ter

Para que um sistema intensivo funcione, o pecuarista deve ter cuidado redobrado com o melhoramento genético. Não adianta acreditar que está utilizando um cruzamento com uma boa genética, e esquecer da nutrição, da sanidade e do manejo do rebanho.

Vale ressaltar ainda que quanto melhor o animal do ponto de vista da genética, mais atenção deve-se ter do ponto de vista sanitário e nutricional. A precocidade do abate pode garantir ao pecuarista uma bonificação de cerca de 10%. Mas, por outro lado, a melhoria da alimentação dos animais requer investimentos. 

Em conjunto, avanços na suplementação alimentar a pasto (mineral e proteica), novas pastagens e tecnologias de terminação intensiva, como sistemas de semi-confinamento e confinamento, são exemplos de fatores decisivos para a diminuição na idade de abate. 

Além disso, o pecuarista precisa ter conhecimento que o planejamento que irá levar um novilho ao abate precoce começa antes mesmo de do nascimento, por meio da chamada nutrição uterina. O cuidado com a nutrição da vaca é fundamental, já que se ela está bem nutrida, o terneiro que está dentro dela também está. 

Tenha melhores resultados no seu rebanho

A redução na idade ao abate apresenta uma forte melhora nos índices de desfrute do rebanho, evoluindo de aproximadamente 15% para até 25% e é bastante importante para a pecuária. Todos esses ganhos só são possíveis graças à adoção de tecnologias pelos produtores rurais, com destaque para a alimentação, a genética, o manejo e a saúde animal. 

Se você deseja adquirir conhecimento em técnicas modernas de alimentação, alcançar a máxima eficiência na produção animal e atingir altos rendimentos, o Curso de Manejo Nutricional de Gado de Corte (Alimentos e Alimentação) é o diferencial que está procurando. Clique aqui e aprenda como melhorar a produtividade do seu rebanho da maneira correta. 

Fontes: Assessoria Agropecuária, Giro do Boi, Embrapa.

 

 

Artigos

Bovinos de Corte

Destaques

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2021 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.