Como é feito o manejo racional de bovinos de corte?

A alta produtividade de um rebanho está diretamente ligada ao manejo racional de bovinos de corte. Quando falamos neste tipo de manejo, estamos nos referindo ao processo que tem como base os princípios de comportamento destes animais, objetivando mais segurança para as pessoas e animais, maior eficiência na atividade diária na fazenda, e minimização do estresse do gado e das pessoas envolvidas no trabalho de lida.

 

O  manejo racional abrange um conjunto de técnicas com base no comportamento bovino, evitando acidentes e garantindo o bem estar do animal. Quer saber mais sobre essa estratégia? Ao longo do texto falaremos sobre o funcionamento e as vantagens em aderir a estas técnicas na sua propriedade. Aproveite o conteúdo!

 

Como colocar o manejo racional de bovinos de corte em prática

 

Mais do que exigir recursos e técnicas, este manejo demanda uma mudança de postura e mentalidade por parte de quem trabalha na área. Em primeiro lugar, o pecuarista deve ter respeito com o animal. Por ser um trabalho de risco, acidentes podem acontecer e, infelizmente, significam perdas. 

 

Por isso, a estratégia de um manejo racional de bovinos adequado inclui:
 

  • Realização de um manejo mais eficiente em todos os sentidos (incluindo tempo, custos, produtividade etc.);

  • Redução de danos às instalações e aos animais; 

  • Evitar que o animal esteja em risco ou em situações que lhe cause estresse.

 

Tendo em vista estes pontos, as estratégias podem ser implementadas com calma e atenção pelo tratador em grupos menores de bovinos. As medidas devem ter o objetivo de evitar o estresse do animal. Para isso, não use espetos ou paus para deslocar os bovinos e tocar o gado; feche o gado sem transtorno; faça a descorna com cuidado; tenha atenção ao desmame, já que é uma das fases mais estressantes. 

 

Outras estratégias essenciais no manejo  são a nutrição correta e balanceada dos bovinos de corte e a vacinação. Manter doenças e parasitas longe do rebanho é fundamental para proteção e produtividade do gado. 

 

Benefícios do manejo racional de bovinos de corte

 

O pecuarista precisa ter em mente que todo processo de manejo do gado deve ser feito do nascimento ao abate. Quando aplicado, o manejo racional melhora a eficiência da criação e, consequentemente, leva a um desempenho financeiro melhor. Se um gado é exposto a situações de risco, os prejuízos para todo o desenvolvimento da cadeia produtiva são enormes.

 

Como já sabemos, as perdas devem ser sempre evitadas. Por exemplo, uma vaca estressada no momento da inseminação tem um grande risco de não ficar prenha. A mortalidade de bezerros, pragas na pastagem, animais machucados causam a ineficiência do sistema de criação adotado, e assim por diante.

 

A principal diferença do uso das técnicas do manejo racional para outros tipos de manejo é que ele prioriza o bom relacionamento entre homem e animal, através do respeito e conhecimento comportamental. Importante ressaltar que um gado mais bravo, mais reativo, é o mais difícil de ser manejado. 

 

Aprenda como aplicar o manejo racional no seu rebanho de corte

 

A racionalização exige pouco investimento e os resultados são vantajosos. A diminuição de estresse é um dos principais efeitos, logo há maior segurança tanto para o animal quanto para o trabalhador. 

 

Todavia, alcançar a máxima eficiência na produção animal e atingir altos rendimentos requer conhecimento. Para se manter atualizado, recomendamos o Curso de Manejo Nutricional de Gado de Corte (Alimentos e Alimentação) do CPT Cursos Presenciais. Saiba tudo sobre manejo e se você está cometendo algum erro na sua produção de gado de corte! 

Fontes: CPT Cursos Presenciais, Boi Saúde, Arames Belgo, Senar,Coimma 

 

Artigos

Bovinos

Bovinos de Corte

Destaques

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2021 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.